Verstappen não vê garantias apesar de boa pré-temporada com a Red Bull no Bahrein

A Fórmula 1 teve neste final de semana, no Bahrein, os três únicos dias de pré-temporada antes da corrida de abertura do Mundial no próximo dia 28, no mesmo circuito de Sakhir. O holandês Max Verstappen, da Red Bull, fechou os testes com o melhor tempo em 1min28s960, 0s093 melhor que o japonês Yuki Tsunoda, o segundo colocado com a AlphaTauri. A escuderia austríaca não teve grandes problemas e conseguiu completar 396 voltas.

Mesmo fazendo o que considera a sua melhor pré-temporada da carreira na Fórmula 1, Verstappen evitou certezas e falou em esperar pela primeira corrida de 2021 para avaliar a ordem de forças do Mundial. “Sim. Com certeza acho que foi a melhor. Mas isso não dá garantia de nada. Vamos descobrir onde estamos no primeiro fim de semana de corrida”, frisou.

O piloto da Red Bull celebrou o fato de o teste ter ocorrido “sem contratempos” e festejou o progresso que o time comandado por Christian Horner exibiu, mas acredita que ainda é possível melhorar ainda mais. “Sempre olhamos para o que podemos melhorar. Tenho certeza de que temos algumas coisas em que precisamos trabalhar. Mas acho que todas as equipes estão iguais”, comentou.

Uma das fraquezas do RB16, modelo de 2020, foi sua instabilidade na traseira, mas a equipe parece ter resolvido a situação com o RB16B de 2021. Enquanto isso, a Mercedes, sua principal concorrente, parece ter adquirido esse problema. Já Verstappen afirmou estar confortável com seu carro. “Sabíamos que perderíamos um pouco de ‘downforce’ com esse assoalho. Mas, até aqui, tem sido bastante estável”, disse.

O engenheiro-chefe de corrida da Red Bull, Guillaume Rocquelin, ficou feliz que a equipe deu aos pilotos – Verstappen e o mexicano Sergio Perez – um início sólido da nova temporada. “No geral foram testes positivos. Três dias nunca seriam suficientes. Não acho que ninguém tenha pensado nisso. Mas em termos de tempo disponível, o que tiramos desses testes será bem útil. Temos uma base muito boa para construir e mal podemos esperar para voltar ao Bahrein em algumas semanas”, afirmou.