Vitória empata com o Operário-PR e segue ameaçado de rebaixamento na Série B

Com sério risco de rebaixamento, o Vitória voltou a tropeçar neste domingo ao empatar com o Operário-PR, por 1 a 1, no Barradão, em Salvador, pela 32.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. A partida marcou a reestreia do técnico Rodrigo Chagas no time baiano, auxiliar efetivado que substitui Mazola Júnior, demitido em 22 de dezembro.

Com o resultado, o Vitória chegou a três partidas sem ganhar, sendo duas derrotas e um empate. O time baiano é o 15.º colocado com 37 pontos, mas pode cair para 16.º caso o Náutico vença o Confiança nesta segunda-feira, em Aracaju. Já o Operário chegou aos 42 pontos e aparece na 11.ª posição, muito próximo de assegurar a permanência na Série B para a temporada 2021.

O primeiro tempo foi marcado por um início eletrizante dos times, que conseguiram balançar as redes com dois gols em apenas sete minutos. Contudo, Vitória e Operário não mantiveram o rendimento e foram ao intervalo devendo bastante tecnicamente.

Logo aos dois minutos, Vico cobrou falta e acertou o canto esquerdo do goleiro Martín Rodriguez, que ainda tentou defender, mas chegou atrasado. Contudo, cinco minutos depois o Operário respondeu e empatou a partida. Marcelo cobrou falta pelo lado direito e encontrou o centroavante Ricardo Bueno, que testou para o gol. A bola ainda acertou a trave antes de ir para o fundo das redes, deixando tudo igual na capital baiana.

Na etapa final os times seguiram sem inspiração e criaram muito pouco para tirar o empate do placar. O Vitória assustou aos seis minutos, quando Léo Ceará cobrou falta e obrigou o goleiro Martín Rodriguez espalmar para a linha de fundo. O Operário, apesar da postura cautelosa, quase chegou ao segundo gol aos dez, quando Douglas Coutinho arriscou de fora da área e acertou o travessão do goleiro César.

Contudo, o lance que chamou mais atenção no segundo tempo foi uma discussão entre os zagueiros Wallace Reis e Jonathan Bocão, ambos do Vitória. Os dois chegaram a ficar cara a cara e por pouco não chegaram às vias de fato. Um clima melancólico do time baiano, cada vez mais próximo da zona de rebaixamento.

O Vitória voltará a campo no sábado para enfrentar o líder América-MG, às 19 horas, no Independência, em Belo Horizonte. Já o Operário jogará na sexta-feira diante do lanterna Oeste, às 19h15, no estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa.

FCIHA TÉCNICA

VITÓRIA 1 X 1 OPERÁRIO-PR

VITÓRIA – César; Jonathan Bocão, João Victor, Wallace Reis e Rafael Carioca; Guilherme Rend (Samuel), Fernando Neto (Lucas Cândido), Matheus Frizzo (Ewandro) e Thiago Lopes; Vico (Marcelinho) e Léo Ceará. Técnico: Rodrigo Chagas.

OPERÁRIO-PR – Martín Rodriguez; Alex Silva (Fábio Alemão), Bonfim, Ricardo Silva e Reniê; Jorge Jiménez (Leandro Vilela), Marcelo (Pedro Ken) e Tomas Bastos (Rafael Chorão); Douglas Coutinho (Maranhão), Ricardo Bueno e Rafael Oller. Técnico: Matheus Costa.

GOLS – Vico, aos 2 e Ricardo Bueno, aos 7 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO – Antônio Dib Moraes de Sousa (PI).

CARTÕES AMARELOS – Guilherme Rend (Vitória); Martín Rodriguez, Ricardo Silva e Jorge Jiménez (Operário).

RENDA E PÚBLICO – Jogo sem torcida.

LOCAL – Estádio Barradão, em Salvador (BA).