​Começa etapa de parcerias do Paraná Produtivo, programa de desenvolvimento regional

O Governo do Estado, por meio da Secretaria do Planejamento e Projetos Estruturantes, iniciou uma nova etapa do programa Paraná Produtivo, que busca identificar potenciais e carências das diversas regiões do Paraná e planejar um desenvolvimento produtivo integrado entre os municípios.

Nesta terça-feira (6), lideranças de Jacarezinho e de Santo Antônio da Platina deram mais um passo para construção do plano de desenvolvimento dos 26 municípios que compõem a região. Os dois foram os primeiros a realizar a Oficina de Oportunidades de Parcerias. Na próxima terça-feira (13), o encontro acontece em Cornélio Procópio.

Segundo o coordenador do Programa Paraná Produtivo, Marcelo Percicotti, essas oficinas são para tratar das oportunidades encontradas pelos participantes na primeira fase. “Essa é uma etapa que identifica quais os potenciais parceiros institucionais públicos e privados que podem colaborar para a execução de ações efetivas para o desenvolvimento econômico das regiões elencadas”, explicou.

Nesta nova etapa, participam as regiões que já passaram pela primeira oficina do programa, chamada de Oficinas de Diagnóstico, que foram encontros para coleta de informações e para ouvir as demandas, com destaques nas potencialidades, fragilidades, perspectivas e oportunidades que poderão alavancar o desenvolvimento produtivo da região.

OPORTUNIDADES DE PARCERIAS – Infraestrutura, capacitação de pessoas e fortalecimento dos sistemas produtivos foram os temas de debate do encontro. Também foram apresentadas oportunidades de investimentos, projetos estruturantes, programas e iniciativas a serem implementadas como, pavimentação de estradas rurais, retomada do turismo, apoio ao pequeno produtor, apoio ao cooperativismo e energias renováveis.

Nas salas virtuais, estiveram presentes cerca de 100 pessoas entre técnicos e secretários municipais, representantes do setor produtivo, de universidades e da sociedade civil organizada, além do comitê técnico formado por especialistas de diversas instituições. A oficina foi conduzida por técnicos da Secretaria do Planejamento e Projetos Estruturantes, do Serviço Social Autônomo Paraná Projetos e do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes).

“Promover essas oficinas de oportunidades de parcerias é de extrema importância para um planejamento de desenvolvimento integrado da região. O foco é o desenvolvimento econômico para melhorar a vida das pessoas”, disse o secretário do Planejamento, Valdemar Bernardo Jorge.

Por causa da pandemia, as oficinas desta segunda fase do programa também continuam em formato virtual. “Por conta das restrições do momento, estamos seguindo com oficinas online e as ferramentas digitais têm sido a saída para garantir que as atividades do Paraná Produtivo sejam mantidas mesmo a distância”, comentou Ozelia de Souza, coordenadora de um dos grupos de trabalho do Paraná Produtivo.

“Assim como nos outros encontros houve interação entre a sociedade civil organizada e representantes das instituições públicas e privadas”, destacou Patricia Atherino, diretora de Planejamento e Projetos do Serviço Social Autônomo Paraná Projetos.

PARANÁ PRODUTIVO – No total, 202 municípios nas oito regiões prioritárias (Santo Antônio da Platina, Cornélio Procópio, Paranavaí, Cianorte/Umuarama, Campo Mourão, Guarapuava, Irati/União da Vitória e Castro/Telêmaco Borba) serão atendidos pelo Paraná Produtivo. Essas regiões concentram 30% da população paranaense (3,3 milhões de pessoas) e 25% do Produto Interno Bruto (PIB) estadual.

Ao todo, serão organizadas quatro oficinas em cada uma das oito regiões que contemplam o programa, e todas contam com uma plataforma de gestão territorial que reúne informações, dados e estatísticas em diversas áreas, possibilitando acompanhar os resultados e ações ao longo do tempo.

Da AEN