Governador anuncia novo restaurante popular em Londrina e entrega duas ambulâncias

O governador Carlos Massa Ratinho Junior anunciou nesta sexta-feira (14) em visita às obras da Cidade Industrial de Londrina, a liberação de recursos para a construção de um novo restaurante popular na cidade e para projetos de pesquisa da Universidade Estadual de Londrina (UEL), além da entrega de duas novas ambulâncias para o sistema de saúde do município.

Ele também lembrou que diversos outros investimentos estão sendo realizados na região e anunciou a construção de 643 casas e um novo condomínio de idosos.

“Estamos registrando grandes transformações em Londrina. Consolidamos um planejamento para a segunda maior cidade do Estado, a terceira maior do Sul do Brasil, importantíssima para o desenvolvimento social e econômico do Paraná”, afirmou o governador.

“Essas transformações estão atreladas a uma visão social para resgatar as pessoas mais humildes e que mais precisam do apoio do poder público. Isso vem através da segurança alimentar, com o restaurante popular, e da saúde, por exemplo”, complementou.

O prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, reforçou que este é um momento de virada em prol do desenvolvimento da cidade. “Cada uma dessas obras tem um grande alcance social. Apesar da pandemia, estamos vivendo um momento muito especial em Londrina. E tudo isso vai se somar ao que tem já acontecido na cidade: nós devolvemos para o cidadão londrinense o orgulho em saber que ele tem aqui uma das melhores cidades do Brasil para se viver”, afirmou.

RESTAURANTE POPULAR – Uma das principais obras anunciadas no evento é a construção do Novo Restaurante Popular, que atualmente está em fase de aprovação do projeto. O estabelecimento será construído na região Norte da cidade, na Avenida Saul Elkind com a Rua Carlos Galhardo. A expectativa é servir 1,5 mil refeições diárias.

O investimento será de R$ 3,5 milhões por meio de repasse da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab), sendo R$ 2,5 milhões para a obra e mais R$ 1 milhão para a aquisição dos equipamentos necessários para o funcionamento do local.

“Nós temos três frentes de trabalho no município de Londrina. A primeira é relacionada à segurança alimentar. Temos uma parceria com o município para a construção de um novo restaurante popular. O Estado destina os recursos para obras e equipamentos e o município complementa e começa a atender a população”, explicou Norberto Ortigara, secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento.

O projeto elaborado pela prefeitura prevê 1.200 metros quadrados de área construída. Estão incluídos espaços para refeitório, cozinhas, áreas de preparação de alimentos, câmaras frias, salas administrativas, ambientes de higienização, sanitários e depósito, além de uma cozinha experimental. O prédio terá um piso superior e será equipado com elevador.

Além do novo restaurante, a Seab também firmou convênio com o município para modernizar outra unidade do Restaurante Popular, próxima ao Terminal Rodoviário (Rua João Cândido, 14), que atualmente tem capacidade para servir 1.000 refeições por dia. São R$ 130.953,19 liberados em 2020 para a compra de equipamentos e materiais permanentes.

Ortigara também mencionou a reforma que será realizada na unidade do Ceasa em Londrina, com valor estimado em R$ 5 milhões, e a implementação de um novo Banco de Alimentos.

“A segunda frente de trabalho também se relaciona à segurança alimentar, e a prevê a instalação de um banco de alimentos dentro da Ceasa de Londrina, para recolher, processar e enviar alimentos para entidades que cuidam de pessoas em vulnerabilidade”, explicou Ortigara.

“Além disso, temos o anúncio de mais de R$ 5 milhões para recape asfáltico, construção de sanitários ecologicamente corretos e a construção de um barracão para fracionamento de produtos. Precisamos fazer de tudo para cooperar para sucesso do agronegócio e da diminuição da insegurança alimentar”, acrescentou o secretário.

Segundo a Divisão de Engenharia e Manutenção (Diman) da Ceasa Paraná, as obras incluem a recuperação da pavimentação de bloquetes em 51 mil metros quadrados, novo asfalto na área de estacionamento de 21.120 metros quadrados e recuperação de calçadas existentes em 1.360 metros quadrados.

O processo de licitação será feito no final deste mês e a previsão do início dessas obras é para o segundo semestre deste ano.

Ortigara anuncia benefícios da Secretaria de Agricultura para Londrina. Foto: Geraldo Bubniak/AEN

SAÚDE – Também foram anunciadas no evento a entrega de duas ambulâncias de suporte básico para o sistema de saúde da cidade, com valor de R$ 175 mil cada, totalizando R$ 350 mil por parte da Secretaria estadual de Saúde. Um dos veículos será destinado ao Hospital da Zona Norte e o outro ao Hospital da Zona Sul.

O secretário da pasta, Beto Preto, ressaltou também outras obras em execução na região: a autorização de mais R$ 1 milhão para a reforma das enfermarias do Hospital Zona Norte; R$ 3,5 milhões para a reforma de cerca de 20 unidades básicas de saúde da cidade; R$ 4,5 milhões para a obra da nova sede regional do Samu em Londrina; e R$ 350 mil para a reforma do pronto-socorro do Hospital Zona Sul, que já foi concluída. O montante é de cerca de R$ 9,7 milhões.

“Tudo isso só pode ser realizado com anuência, incentivo e credibilidade do Governo, que se colocou à disposição da saúde. Nós vamos continuar fazendo mais obras para continuar atendendo a saúde dos paranaenses do Norte”, reforçou o secretário Beto Preto.

PESQUISA – O governador também assinou, no evento, a liberação de R$ 339 mil em recursos para a UEL. O apoio financeiro é destinado ao projeto Seda: o Fio que Transforma – fase 2, com o objetivo de fomentar as ações voltadas à pesquisa na cadeia produtiva da seda por meio da aplicação de novas tecnologias.

O projeto de pesquisa multidisciplinar foi criado em 2018 e engloba as áreas de Design, Biologia, Química e Zootecnia. Entre seus focos está melhorar os subprodutos, a produtividade, a saúde animal, a nutrição, e a qualidade da seda bruta, fomentando mais empreendimentos nessa cadeia. “Trazemos a academia para colaborar com o desenvolvimento dos nossos municípios”, ressaltou o governador.

CIDADE INDUSTRIAL – Além dos anúncios, o governador também fez uma visita às obras da Cidade Industrial de Londrina, projeto concebido ainda nos anos 1990 para impulsionar a industrialização da cidade e que começou a sair do papel em fevereiro de 2021. O investimento do Estado nas obras é de quase R$ 24 milhões, com previsão de entrega para maio de 2022. O terreno de 42 alqueires abrigará 90 lotes industriais. É esperada a geração de 4 mil empregos diretos e 8 mil indiretos.

“São cem novas indústrias que vêm para Londrina, pensando e mudando a vocação da cidade, que hoje é muito forte no agronegócio, no setor de serviços e na tecnologia. Agora criamos essa vocação industrial, que era uma das grandes reclamações da cidade há várias décadas”, destacou Ratinho Junior. “Todos os lotes já foram procurados por interessados e essa industrialização será um caminho natural”.

O valor repassado inclui as etapas de terraplenagem, drenagem, pavimentação, urbanização, saneamento, iluminação pública e construção de guarita e muro em volta do local. Atualmente, as obras avançam na abertura de ruas e preparação do terreno para drenagem.

As etapas seguintes incluem a instalação de galerias pluviais, a implantação das redes de água e esgoto, a pavimentação das ruas com asfalto e a instalação de energia elétrica para iluminação pública com LED.

“Um dos maiores sonhos de Londrina é esta cidade industrial. Durante muitos anos se falou que Londrina não tinha vocação nem infraestrutura necessária para indústrias. Agora, já são mais de 120 indústrias interessadas em se instalar na cidade após a conclusão das obras”, ressaltou o prefeito Belinati.

Obras em andamento na Cidade Industrial. Foto: Jonathan Campos/AEN

PRESENÇAS – Também participaram do evento o secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes; o diretor-presidente da Invest Paraná, Eduardo Bekin; Sérgio Carlos de Carvalho, reitor da UEL; a coordenadora do Núcleo Regional da Casa Civil da Região Metropolitana de Londrina, Sandra Moya; os deputados federais Luísa Canziani e Boca Aberta; os deputados estaduais Tiago Amaral e Cobra Repórter; o presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Bruno Ubiratan; e prefeitos e vereadores da região.

Da AEN