Paraná confirma participação na segunda fase do PlanificaSUS

O Paraná confirmou a participação na segunda fase do PlanificaSUS nesta quarta-feira (2). O projeto pretende consolidar a Rede de Atenção à Saúde, por meio da implantação da metodologia de Planificação, e faz parte de uma proposta do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) em parceria com o Hospital Israelita Albert Einstein e o Ministério da Saúde.

A apresentação desta etapa será durante todo o dia. O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, assinou o termo de adesão e falou sobre a intenção do Paraná em dar continuidade ao projeto. “Temos total interesse de que esse projeto aconteça de maneira organizada e efetiva e que possamos juntar todos os ensinamentos e expertises de outras regiões para construirmos nossa parte no Estado, voltada primeiramente para a Atenção à Saúde do idoso”, disse.

O Paraná é o único Estado que optou por seguir a linha de cuidado da saúde do idoso, desde a implantação do projeto em 2019. “Mesmo em meio a pandemia, continuamos unidos para fazer as coisas acontecerem em diversas iniciativas, e com a nossa prioridade na Atenção Primária e em inserir mais força e capacidade na política de Atenção ao idoso, que é transversal, passando por todas as especialidades”, acrescentou Beto Preto.

PARCERIA NACIONAL – O PlanificaSUS Paraná pretende utilizar a metodologia de Planificação da Atenção à Saúde para integrar o serviço em todos os pontos, seja Atenção Primária ou Especializada, e na sequência também incluir a Atenção Hospitalar.  

“Sabemos da seriedade e do compromisso desta secretaria, quanto este time técnico é forte, potente, e conhece a metodologia, conhece o que nós nos propomos a fazer dentro do PlanificaSUS. É isso que tem sido o grande diferencial da implantação deste projeto aqui no Paraná”, afirmou Marcio Paresque, coordenador nacional do PlanificaSUS.

Ainda segundo ele, o Paraná é uma das regiões do país com melhor desempenho na primeira fase. “Não houve desistência dos municípios, as equipes têm conseguido realizar todas as atividades, ficando muito acima da média nas 26 regiões que trabalhamos a nível nacional”, disse.

IRATI – Inicialmente o projeto está sendo desenvolvido nos municípios de abrangência da 4ª Regional de Saúde, de Irati, que inclui Fernandes Pinheiro, Guamiranga, Imbituva, Inácio Martins, Irati, Mallet, Rebouças, Rio Azul e Teixeira Soares, somando quase 180 mil habitantes.

Marcio Paresque também comentou que graças ao desempenho das ações nos nove municípios da Regional de Irati o projeto tem a intenção de expandir as atividades para outras unidades. “Pretendemos avançar para outras unidades além do laboratório central. Alguns municípios já tinham essa intenção e a ideia é expandir a metodologia para todas as unidades, para organizar a rede como um todo”, afirmou o coordenador.

HOMENAGEM – O diretor da 4ª Regional de Saúde, Walter Henrique Trevisan, entregou placas de homenagens referente à participação na primeira fase do projeto para o secretário de Estado da Saúde, à diretora de Atenção e Vigilância em Saúde, Maria Goretti David Lopes e demais colaboradores.

“Gostaríamos de agradecer o apoio do secretário Beto Preto e toda a equipe da secretaria por viabilizarem essas ações e confiarem no trabalho da nossa Regional no desenvolvimento de um projeto tão importante quanto o PlanificaSUS”, disse o diretor.

PRESENÇAS – A apresentação teve a presença da diretoria de Atenção e Vigilância em Saúde, junto com a equipe da 4ª Regional de Saúde, coordenação do PlanificaSUS, Hospital Israelita Albert Einstein, Associação dos Municípios do Centro Sul do Paraná (Amcespar), de Lorena Soares, presidente do Conselho Regional de Secretários Municipais de Saúde (Cresems), e das secretárias municipais de Saúde  Lorena Aparecida Soares (Mallet), Emanuelle de Matos (Fernandes Pinheiro), Silvana Spisila (Imbituva) e Glaci Pacheco (Guamiranga).

Da AEN