PR implementará toque de recolher para conter avanço da Covid-19

O Governo do Estado do Paraná deve publicar, entre esta terça-feira (1º) e quarta-feira (2), novas normativas para tentar diminuir o avanço do novo coronavírus. Entre as medidas, está o toque de recolher em todo o Paraná, entre às 22 horas ou 23 horas até às 5 horas.
Outra recomendação é para os servidores estaduais. Em entrevista a uma emissora de TV, de acordo com o secretário de Estado de Saúde Beto Preto, será realizada a retomada do trabalho remoto para esses profissionais. O decreto ainda vai trazer o reforço do uso de máscara e o distanciamento social.
A justificativa utilizada pelo Estado é que, atualmente, 95% dos leitos exclusivos para Covid-19 do Sistema único de Saúde (SUS) estão ocupados em Curitiba e na região Metropolitana. Além disso, os casos estão em uma curva crescente. A medida é Estadual e será alinhada com os Municípios.

CASOS – A Secretaria de Estado da Saúde divulgou, nesta terça-feira (1º), mais 2.539 diagnósticos confirmados de Covid-19 e 61 óbitos em decorrência da doença. O boletim registra também 2.682 casos retroativos do período entre 5 de maio a 29 de novembro. Eles estavam em investigação, foram confirmados e automaticamente computados no sistema. Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 282.645 casos e 6.160 mortes pelo novo coronavírus.
Nesta terça-feira, são 1.083 pacientes internados com diagnóstico confirmado de Covid-19. Destes, 790 ocupam leitos SUS (442 UTI e 348 em clínicos/enfermaria) e 293 da rede particular (81 UTI e 212 clínicos/enfermaria).
Há outros 1.536 pacientes internados, 524 em leitos UTI e 1.012 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.
A secretaria estadual informa a morte de mais 61 pacientes. São 31 mulheres e 30 homens com idades que variam de zero e 89 anos. Os óbitos ocorreram entre 26 de agosto e 1º de dezembro.
Os pacientes que foram a óbito residiam em Maringá (8), Curitiba (7), Ponta Grossa (4), Colombo (3), Araucária (3), Palotina (3), Apucarana (2), Cruzeiro do Oeste (2), General Carneiro (2), Irati (2), Paranaguá (2) e Piraquara (2). O boletim confirma ainda uma morte em cada um dos seguintes municípios: Campina da Lagoa, Campo Largo, Campo Magro, Cascavel, Enéas Marques, Guarapuava, Imbituva, Inácio Martins, Loanda, Munhoz de Melo, Palmital, Pinhais, Pontal do Paraná, Realeza, Rolândia, Santa Helena, São José dos Pinhais, Telêmaco Borba, Vera Cruz do Oeste, Vitorino e Wenceslau Braz.

Da Redação*
TOLEDO
*Com informações da Agência Estadual de Notícias