Sistema Socioeducativo do Paraná é referência na prevenção da Covid-19

Os Centros de Socioeducação (Censes) da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho se tornaram referência na prevenção da Covid-19, comprovando a importância em adotar procedimentos em conformidade com as normativas das autoridades sanitárias.

 “Para preservar a saúde dos adolescentes e servidores, foram adotadas medidas preventivas para evitar a transmissão do vírus e a sua disseminação no âmbito das Unidades Socioeducativas”, disse o secretário da Justiça, Ney Leprevost. 

Das 1.136 vagas existentes no sistema, 577 foram interditadas em função das medidas para enfrentamento da pandemia estabelecidas na Recomendação 62/2020 – Conselho Nacional da Justiça, e na Recomendação Conjunta 01/2020 – Tribunal de Justiça do Paraná.

As normativas orientaram os juízes para a aplicação preferencial de medidas socioeducativas em meio aberto e a revisão das decisões que determinaram a internação provisória. Segundo o chefe do Departamento Socieducativo, David Antônio Pancotti, “os adolescentes seguiram recebendo cursos, oficinas e aulas EAD para dar continuidade as atividades de ressocialização neste período”.

INTERAÇÃO – Uma das atividades que marcou o período foi a Oficina de Rap Permita que eu fale, idealizada para promover um ambiente para que os adolescentes inseridos no sistema socioeducativo possam contar suas histórias, retratar sua realidade, mostrar sua cultura, transferir e agregar conhecimento, construindo um ambiente interativo dentro da unidade.   

Os servidores da socioeducação receberam o curso “Ciclo de Formação: a Socioeducação em tempos da Covid-19”, que teve como objetivo atender tanto os servidores que desempenham suas funções em trabalho presencial, quanto aos que estão em regime de teletrabalho e escalas, durante o período específico da pandemia.

INVESTIMENTOS – Em 2020, houve as inaugurações do Centro de Socioeducação de Toledo e da Casa de Semiliberdade de Toledo. O investimento total para as duas unidades foi de R$ 15.356.000,00, com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), dentro de um programa da Secretaria da Segurança Pública, e do Tesouro do Estado.

Da AEN