Temporal do fim de semana foi o mais grave enfrentado pela Copel no Interior

O domingo (24) foi de avanços na recuperação dos estragos causados pelo temporal deste fim de semana em diversas regiões do Paraná. A avaliação é de que o impacto deste evento climático foi 20% maior que o último temporal mais recente, que já era considerado o mais grave já enfrentado pela Copel no Interior.

Equipes de emergência, manutenção e obras da Companhia estiveram em campo e seguem trabalhando na reconstrução das redes elétricas do Oeste, Sudoeste, Noroeste e Norte do Estado. São 1.350 profissionais empenhados em religar tudo o mais rapidamente possível.

No pior momento do temporal, 552 mil unidades consumidoras chegaram a ter o fornecimento de energia interrompido pela ocorrência de raios, queda de árvores, e rajadas de vento que variaram entre 80 e 90 km/h em diversas localidades, chegando aos 100 km/h em Cianorte.

Alternadamente, mais de um milhão de domicílios tiveram desligamento de energia por algum tempo durante a ocorrência do temporal, dos quais aproximadamente 144 mil seguem sem energia.

Quinze municípios seguem quase que totalmente sem energia, principalmente no Noroeste do Estado. São eles: Alvorada do Sul, Amaporã, Ângulo, Cafeara, Guairacá, Inajá, Indianópolis, Itaguajé, Jardim Olinda, Ourizona, Paranapoema, Planaltina do Paraná, Santa Inês, Tapira e Terra Rica.

NOROESTE – Na região Noroeste ao menos 49 mil unidades consumidoras tiveram o fornecimento de energia regularizado na tarde deste domingo, e a Copel segue trabalhando para religar outras 73 mil que permanecem sem luz, especialmente nos municípios que tiveram o fornecimento total ou quase totalmente interrompido. É o caso de Terra Rica e Jardim Olinda, em cuja fonte de alimentação 33 postes foram quebrados pelo temporal.

Em Amaporã, são 10 estruturas danificadas na alimentação da cidade e três na linha que atende Guairaçá. Há ainda 2,3 mil serviços para atendimento em toda a região Noroeste e a conta de postes quebrados chegou a 145 neste domingo. 

NORTE – Na região Norte há 30 mil domicílios sem energia. A maior parte dos circuitos alimentadores de média tensão já foi restabelecida, mas as equipes ainda têm 1,9 mil ocorrências para atendimento, nas áreas urbana e rural.

Em Londrina, equipes de construção trabalharam o dia todo para reerguer as redes derrubadas pelos fortes ventos às margens da rodovia na saída para Bela Vista do Paraíso, na zona Norte do município. Aproximadamente 30 postes foram derrubados na região e o trânsito de caminhões no local dependeu do apoio de tratores.

Em todo o Norte do Estado, a conta de postes quebrados chega a 178.

OESTE E SUDOESTE – As regiões Oeste e Sudoeste somam 37 mil domicílios sem energia. A maior parte dos circuitos de baixa tensão já foi restabelecida, restando 2,4 mil ocorrências para atendimento por parte das equipes que continuam trabalhando na recomposição das redes elétricas urbanas e rurais. Até o momento, a Copel registrou 170 postes quebrados nos municípios dessas regiões. 

ATENDIMENTO – Os canais de atendimento mais utilizados (0800 5100116 e WhatsApp 41 3013-8973) receberam, somente nas últimas 24 horas o equivalente ao volume de chamados mensal e, com isso, os consumidores acabaram enfrentando dificuldade para contatar a empresa.

A Copel lembra que a falta de luz também pode ser comunicada pelo site, pelo aplicativo ou por mensagem de texto (SMS) para o número 28593, com as letras “SL” e o número da unidade consumidora.

Da AEN