Estados americanos retomam uso da vacina da J&J após liberação do CDC

Estados americanos já retomaram o uso da vacina da Johnson & Johnson, menos de um dia após o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês) liberar o imunizante. A utilização da substância estava paralisada havia 11 dias após casos de coágulos, que resultaram em três mortes e sete hospitalizações, aparecerem em pessoas que tomaram a vacina.

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, disse neste sábado que a vacina é a arma mais importante contra a covid-19 e que precisam de todos os imunizantes possíveis disponíveis, ao anunciar a retomada do uso do imunizante no Estado. Indiana, Virgínia, Missouri e Michigan também já voltaram a utilizar as doses da J&J em seus programas de vacinação.

“Os testes extras trazem segurança e mostram que o sistema que garante a segurança das vacinas está funcionando”, disse Danny Avula, coordenador do programa de vacinação na Virgínia. “Como toda vacina, precisamos educar as pessoas sobre possíveis sintomas adversos e ponderar isso contra a possibilidade de internação ou até mesmo morte por covid-19.”