‘Estamos trabalhando duro por acordo pós-Brexit’, diz ministro irlandês

O ministro das Finanças da Irlanda, Paschal Donohoe, disse nesta quinta-feira (17) que as autoridades estão trabalhando duro para que haja um acordo pós-Brexit. Para o ministro, a falta de um pacto levaria a uma piora significativa dos indicadores econômicos na Irlanda, em especial do emprego. “Nós temos que trabalhar para evitar que isso aconteça”, disse.

Na avaliação de Donohoe, caso não seja possível alcançar um consenso, o país terá um nível de crescimento muito baixo no próximo ano. Segundo fontes legislativas à AFP, nesta quinta-feira, o principal negociador da União Europeia para um acordo pós-Brexit, Michel Barnier, disse ser possível alcançar um entendimento até sexta-feira (18).

Em entrevista à rádio irlandesa Teilifís Éireann, Donohoe afirmou esperar que o auxílio governamental para manutenção dos empregos e para pessoas desempregadas deve continuar durante o ano de 2021. Ele, contudo, preferiu não responder se uma medida similar seria posta em prática caso as tentativas de um acordo pós-Brexit entre Reino Unido e União Europeia sejam frustradas.

Segundo Donohoe, o governo irá avaliar o avanço da crise da covid-19 no país e, caso haja uma melhora nos indicadores, ajustar o valor pago aos cidadãos de acordo, porém sem suspender os pagamentos.

Isolamento

O ministro afirmou também não ser possível dar uma garantia absoluta de que o governo do país irá relaxar as medidas de isolamento para evitar a transmissão do novo coronavírus nestas festas de fim de ano. Entre as medidas, Donohoe declarou ser vital que as pessoas minimizem o contato durante as festividades.