EUA: proposta de pacote fiscal destina US$ 748 bilhões em estímulos

Em sessão nesta segunda-feira, 14, senadores democratas e republicanos divulgaram detalhes do pacote fiscal destinado a combater a crise do novo coronavírus nos Estados Unidos. Além de comemorar o acordo do grupo bipartidário, os parlamentares informaram que, dos mais de US$ 900 bilhões no pacote, US$ 748 bilhões serão destinados a estímulos a empresas e setores da economia, enquanto US$ 160 bilhões serão repassados a Estados e municípios.

A primeira parte do pacote, de US$ 748 bilhões, é consenso entre democratas e republicanos e pode ser aprovado em breve, segundo disseram senadores. O impasse entre as partes permanece na segunda parte do acordo, por conta de um dispositivo defendido por republicanos que protege empresas de processos ligados à pandemia movidos por colaboradores.

Caso o impasse seja resolvido, os US$ 160 bilhões serão divididos entre os governos estaduais de acordo com a perda de receita durante a pandemia (dois terços do total) e com base na proporção da população local em relação a todo os EUA (um terço do montante), segundo explicou o senador republicano Bill Cassidy. Cada Estado receberá ao menos US$ 500 milhões, e ao menos 40% do valor terá de ser repassado a municípios e demais localidades. De acordo com Cassidy, os governos estaduais não poderão usar o dinheiro em fundos de aposentadoria.