EUA restringem acesso de empresa da China a microchips de ponta

O governo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está acrescentando a maior fabricante de microchips da China a uma lista de restrições à exportação. Isso limita o acesso da empresa a tecnologia de ponta, por causa dos supostos vínculos com as Forças Armadas da China. A Semiconductor Manufacturing International (SMIC) será acrescentada em uma lista com mais de 60 instituições da China, disse o Departamento do Comércio.

A medida restringe exportações de tecnologia originada nos EUA sem uma licença, com uma provisão que na prática veta que a SMIC adquira tecnologia para construir chips com circuitos de 10 nanômetros ou menores, os mais avançados dessa indústria. A medida eleva a pressão sobre a fabricante, que recebeu bilhões de dólares de ajuda estatal e é central para o plano de Pequim para melhorar sua autossuficiência em tecnologias cruciais. Ocorre ainda em meio a semanas de uma série de ações do governo Trump contra empresas de tecnologia da China.

Um porta-voz da SMIC ainda não havia comentado o assunto até a publicação desta nota. A empresa tem negado relações com militares da China e dito que seu microchips são apenas para uso comercial e civil. Fonte: Dow Jones Newswires.