EUA somam mais de 19 milhões de infectados; casos dobram em menos de 2 meses

Os Estados Unidos já somam 19 milhões de casos de coronavírus desde o início da pandemia, mostram dados compilados pela Universidade Johns Hopkins. A marca foi ultrapassada neste domingo, 27, apenas seis dias depois de chegar a 18 milhões. O número de casos da nação mais que dobrou em menos de dois meses.

As mortes por covid-19 nos EUA também têm aumentado e agora totalizam mais de 332 mil. Isso é mais do que uma morte para cada mil americanos. A população dos EUA no sábado era de cerca de 331 milhões de pessoas, de acordo com o U.S. Census Bureau.

Os Estados Unidos respondem por cerca de 4% da população mundial, mas perto de 24% do total de casos de coronavírus e 19% das mortes por covid-19. Especialistas em saúde acreditam que muitos casos não foram registrados, tanto nos Estados Unidos como internacionalmente.

O maior especialista em doenças infecciosas da América espera que a população geral dos EUA seja amplamente imunizada no final de março ou início de abril. As perspectivas são muito mais sombrias para muitas nações mais pobres, onde a guerra e a instabilidade representam enormes desafios para os planos de vacinação.

União Europeia

A União Europeia lançou um grande programa de vacinas, com o objetivo de projetar uma mensagem unificada de que a vacina é segura e a melhor chance da Europa de sair da pandemia e da devastação econômica do fechamento dos comércios e serviços.

África do Sul

A África do Sul se tornou o último país a atingir 1 milhão de casos confirmados e espera-se que volte a ter mais restrições contra o novo vírus.

Itália

A Itália adicionou outras 305 vítimas ao número oficial de mortes por coronavírus no mesmo dia em que se juntou ao resto da União Europeia no lançamento de uma campanha massiva de vacinação. Outras 8.913 pessoas testaram positivo no domingo, muito menos do que nos últimos dias. Mas com o fim de semana do feriado de Natal, muito menos testes foram realizados.

França

A França iniciou sua primeira vacinação contra o coronavírus neste domingo em uma casa de repouso na região nordeste de Paris, uma das mais pobres do país, como parte de uma implementação de vacinação em toda a Europa. As pesquisas sugerem que as pessoas na França estão um pouco céticas em relação às novas vacinas, então o governo francês tem sido cauteloso em suas mensagens e não está tornando as vacinas obrigatórias. O governo espera poder vacinar até 27 milhões de seus 67 milhões de habitantes até o verão.

Japão

O Japão está impedindo a entrada de todos os estrangeiros não residentes como precaução contra uma nova variante do coronavírus potencialmente mais contagiosa que se espalhou pela Grã-Bretanha. O país luta contra o aumento de casos desde novembro. Foi confirmado um total de 217.312 casos, incluindo 3.213 mortes, um aumento de 3.700 em relação ao período de 24 horas anterior. Só Tóquio relatou 949 casos, estabelecendo um novo recorde, apesar dos apelos de especialistas para que as pessoas passassem uma temporada de férias “tranquila”. Fonte: Associated Press.