Fauci diz que americanos podem ter de continuar a usar máscaras em 2022

Especialista responsável pela resposta do governo dos Estados Unidos à pandemia de coronavírus, Anthony Fauci cogitou a possibilidade da população americana ter de seguir usando máscaras em 2022, apesar da esperada evolução do programa de vacinação no país. Em entrevista à CNN, o infectologista disse que só vai recomendar as pessoas a deixarem de usar o acessório caso as taxas de infecções diárias nos EUA estiverem “muito abaixo” das menores já registradas no país desde o início da crise sanitária e a maioria da população já estiver vacinada.

Entre maio e junho de 2020, o Centro de Controle de Doenças (CDC, na sigla em inglês) dos EUA chegou a registrar menos de 20 mil casos de covid-19 por dia, menores números já reportados pela instituição.

Fauci, que também é diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (Niaid, na sigla em inglês), reforçou a ideia de que os EUA começarão a retomar o ritmo normal das atividades perto do fim do ano, mas ressaltou que isso depende do que é considerado “normalidade” neste caso. “Não posso prever, mas acho que teremos um nível significativo de normalidade à medida que o outono e o inverno (no hemisfério norte) cheguem no fim do ano. Pode não ser precisamente como era antes da pandemia, mas será muito melhor do que o cenário atual”, disse Fauci.

O infectologista ainda comentou sobre o número de óbitos por covid-19 nos EUA, que nesta semana deve atingir 500 mil. Para Fauci, a marca é “terrível” e algo sem precedentes desde a pandemia de influenza em 1918. “É por isso que insistimos pela continuidade das medidas de segurança, pois não queremos que essa situação fique pior do que já está”, completou.