FMI, OMS, OMC e Banco Mundial pedem US$ 50 bi para acelerar vacinação

O Fundo Monetário Internacional (FMI), Banco Mundial, e as Organizações Mundiais do Comércio (OMC) e da Saúde (OMS) pediram, em comunicado divulgado à imprensa nesta terça-feira, 1º, por investimentos de US$ 50 bilhões para acelerar a capacidade de produção, suprimento e comercial de vacinas contra a covid-19, bem como de medicamentos e insumos necessários ao combate da doença. De acordo com a nota, os investimentos gerariam US$ 9 trilhões em “retornos econômicos” até 2025.

As entidades ainda instaram países desenvolvidos a doarem mais doses de imunizantes aos emergentes, inclusive por meio da iniciativa Covax, da OMS. “A esta altura, está bastante claro que não haverá uma recuperação ampla sem o fim da crise de saúde. O acesso à vacinação é fundamental para ambos”, afirma a carta.

O pedido do grupo quadrilateral chega em um “ponto perigoso da pandemia”, adiciona o documento, quando a histórica Assembleia Mundial da Saúde termina, as reuniões do G7 começam e seguem-se à Cúpula de Saúde Global do G20.