França anuncia vacinação obrigatória para profissionais de saúde

O presidente da França, Emmanuel Macron, anunciou nesta segunda-feira, 12, que a vacinação no país será obrigatória até 15 de setembro para todos os cuidadores de pessoas idosas e funcionários da saúde. Em discurso em rede nacional, o líder também afirmou que haverá um passe sanitário, a partir de agosto, para cafés, restaurantes, shoppings, aviões, trens, ônibus interurbanos e centros médicos.

“Nossa escolha é simples: colocar restrições aos não vacinados, e não a todos”, indicou o presidente, sugerindo que “este é o significado do passe de saúde que será estendido”. O passe envolve a apresentação de comprovante de vacinação ou de teste negativo para a covid-19 para o ingresso em determinados locais. As medidas ocorrem enquanto a França busca conter o avanço da variante delta do coronavírus.

A Irlanda anunciou hoje medidas na mesma direção. O líder parlamentar Leo Varadkar afirmou que o governo local chegou a um acordo para aprovar uma legislação que determina que apenas pessoas vacinadas, ou que tenham sido infectadas nos últimos nove meses, poderão permanecer nas áreas internas dos restaurantes, o que inclui os tradicionais pubs do país.

Já nos Estados Unidos, a Dow Jones Newswire publicou hoje que os reguladores de saúde locais devem alertar que a vacina da Johnson & Johnson contra a covid-19 está associada a uma incidência muito pequena de casos de um distúrbio neurológico raro. A agência reguladora planeja adicionar a linguagem de advertência ao rótulo da injeção da J&J, depois alguns casos da síndrome de Guillain-Barré entre os milhões de pessoas que tomaram a vacina terem sido registrados, segundo uma fonte próxima ao assunto.