Johnson promete vacinar ‘dezenas de milhões’ até março e cogita mais restrições –

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, afirmou que o país terá “dezenas de milhões” de doses de vacinas contra o novo coronavírus até o fim de março do ano que vem, em coletiva de imprensa nesta quarta-feira, 30. O premiê comemorou a aprovação do uso emergencial do imunizante desenvolvido pela Universidade de Oxford e a AstraZeneca e disse estar confiante que o Reino Unido terá um cenário “muito melhor” até o início de abril. “Estamos trabalhando o mais rápido possível para vacinar a população”, afirmou.

Ao comentar a decisão do Serviço Nacional de Saúde (NHS, na sigla em inglês) de priorizar a distribuição das primeiras doses dos imunizantes, Johnson disse que a orientação tem por objetivo reduzir com rapidez os casos graves, hospitalizações e mortes por covid-19. Segundo o vice-diretor médico do Reino Unido, Jonathan Van-Tam, que também participou da coletiva, o Comitê Conjunto de Vacinação e Imunização do país acredita que há um alto nível de proteção ligado à primeira dose das vacinas.

Hoje, o Reino Unido decidiu adotar o nível 4 de restrições em diversas áreas do país para conter a nova variante do coronavírus. “Ninguém lamenta essas medidas mais do que eu, mas devemos agir com firmeza agora”, disse Johnson. O primeiro-ministro lembrou que esta nova cepa do vírus tem se espalhado com rapidez em solo britânico. Segundo ele, a depender do alastramento da doença, mais restrições poderão ser adotadas nas áreas com os maiores números de casos, mortes e hospitalizações.

Durante seu pronunciamento, o premiê britânico anunciou que escolas localizadas nas áreas em que as restrições de hoje foram adotadas não reabrirão até o dia 18 de janeiro, quando será feita uma nova revisão dos dados relativos à covid-19. Ele ainda fez um apelo à população para que evite aglomerações durante as comemorações do Ano Novo. “Devo pedir que todos sigam as regras locais amanhã à noite e passem o ano novo com segurança em casa”, disse o premiê.