Mais de 1 milhão de doses de vacina Pfizer serão descartadas por falha em acordo

Mais de um milhão de doses da vacina contra a covid-19 da Pfizer/BionTech armazenadas em Israel e com validade até o final de julho podem ser jogadas fora depois que as tentativas de negociar um acordo de troca com o Reino Unido falharam, informou o jornal britânico The Guardian nesta sexta-feira, 2.

Israel teria oferecido as doses ao Reino Unido em troca de um número semelhante de vacinas que o Reino Unido deve receber da Pfizer em setembro. As autoridades de saúde querem vacinar o máximo da população adulta possível antes que as restrições contra a covid sejam suspensas na Inglaterra no final deste mês.

Na quinta-feira 1, o Canal 12 de Israel disse que as negociações com o Reino Unido estavam em estágio avançado. Mas autoridades israelenses disseram mais tarde que problemas técnicos atrapalharam o negócio. “Houve discussões entre Israel e o Reino Unido sobre a possibilidade de troca de vacinas, mas infelizmente, apesar da vontade de ambas as partes, por motivos técnicos, não deu certo”, disse um porta-voz do ministério de Relações Exteriores.

Segundo o Canal 12, a Pfizer rejeitou um pedido de Israel para estender a data de validade das vacinas, justificando que não poderia garantir que as doses estariam seguras depois de 30 de julho. Até agora, não há perspectiva de que o Reino Unido queria fazer um novo acordo de troca com outros países, segundo o The Guardian.

A Organização Mundial da Saúde orienta os países a não descartarem nenhuma dose de vacinas contra a covid-19 que esteja perto da validade, ou mesmo vencida, até que saiam os resultados de uma pesquisa para saber se os imunizantes ainda poderiam ser úteis por mais tempo.