Países da UE são instruídos para suspender a proibição de viagens ao Reino Unido

Países da União Europeia (UE) foram instruídos a suspender as proibições de viagens no Reino Unido para permitir viagens essenciais. De acordo com comunicado de imprensa publicado pelo governo, “viagens essenciais e trânsito de passageiros devem ser facilitados. As proibições de voos e trens devem ser interrompidas devido à necessidade de garantir viagens essenciais e evitar interrupções na cadeia de suprimentos”.

As proibições de uma série de países a voos diretos com origem ou destino no Reino Unido começaram após as autoridades britânicas informarem a descoberta de uma nova cepa do coronavírus, uma variante do vírus que pode ser até 70% mais contagiosa, segundo informações do próprio governo.

De acordo com o comunicado “os cidadãos da União e os cidadãos do Reino Unido que viajam para o seu Estado-Membro ou país de residência, bem como os nacionais de países terceiros que beneficiam de direitos de livre circulação na UE, devem ser isentos de outras restrições temporárias, desde que sejam submetidos a um teste ou quarentena”.

O comissário de justiça da UE, Didier Reynders, acrescentou que “a proibição geral de viagens não deve impedir que milhares de cidadãos da UE e do Reino Unido voltem para suas casas” no período que antecede o Natal.

Já a Comissária para os Transportes, Adina Valean, afirmou que “com a recomendação de hoje, oferecemos clareza aos Estados-Membros sobre como manter a conectividade e garantir os serviços de transporte após a descoberta da nova estirpe do vírus covid. Na UE, é fundamental que os trabalhadores dos transportes sejam isentos de quaisquer medidas restritivas, como quarentena e testes. Temos que continuar a manter as cadeias de abastecimento intactas, em linha com a nossa comunicação Green Lanes”.