Pfizer e BioNTech informam não ter sido afetadas por cyberataque

A Pfizer e a BioNTech publicaram declaração conjunta indicado que a segurança de sua vacina contra a covid-19 não foi comprometida em razão dos cybertaques relatados nesta quarta-feira, 9, com os sistemas das companhias não tendo sido afetados. Segundo as empresas, documentos submetidos à agência reguladora europeia (EMA, na sigla em inglês) foram acessados irregularmente por hackers em ataque sofrido pela agência hoje pela manhã, mas a identidade de nenhum participante de seus testes foi revelada. As companhias ainda informaram que, de acordo com a EMA, o incidente não terá impacto no tempo de avaliação da vacina.

A EMA confirmou por comunicado que foi vítima de um cyberataque hoje e que está investigando o ocorrido, em cooperação com agentes da lei. As companhias afirma que aguardam mais informações sobre o caso e que vão agir “apropriadamente” com as leis da União Europeia.