Pompeo acusa Irã de ligações com Al-Qaeda e anuncia sanções a autoridades

O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, acusou o Irã de ter ligações com a Al-Qaeda e anunciou novas sanções a autoridades do país persa, sem dar detalhes. Em um pronunciamento nesta terça-feira, 12, Pompeo disse que a suposta relação entre o grupo extremista e Teerã é uma ameaça à segurança nacional dos Estados Unidos.

Em seus últimos dias no cargo, o secretário acusou o Irã de dar livre circulação ao líderes da Al-Qaeda e disse que o país e o grupo são “parceiros no terrorismo”.

“Eles agora têm novas ferramentas para o terror em sua nova base no Irã”, declarou Pompeo.

O secretário de Donald Trump também sugeriu que Teerã possa ter tido participação nos atentados às Torres Gêmeas em 11 de setembro de 2001.

Em resposta, o ministro de Relações Exteriores iraniano, Javad Zarif, escreveu em sua conta oficial no Twitter que “os terroristas do 11/9 vieram de países favorecidos por Pompeo, e não do Irã”.