Reino Unido anuncia quarentena em hotéis a partir de fevereiro

O Reino Unido decretou que os cidadãos britânicos e residentes que retornam de viagens a países de alto risco de contágio do coronavírus terão de passar dez dias em quarentena em hotéis aprovados pelo governo. A medida será implementada a partir de 15 de fevereiro e tem o objetivo de evitar que as novas variantes do vírus cheguem ao país.

Algumas cadeias de hotéis disseram que estão em negociações com o governo sobre a participação, mas Paul Charles, presidente-executivo da consultoria de viagens The PC Agency, disse que outros estão preocupados com a reputação de sua marca ser “manchada” se ficarem associadas à pandemia. Já Meher Nawab, presidente-executivo do London Hotel Group, questionou se havia tempo suficiente para configurar o sistema com segurança.

Para a implementação da medida, o Reino Unido afirmou ter procurado os governos da Austrália e Nova Zelândia, onde o uso de hotéis para passar a quarentena já tem sido feito para conter a covid-19.

Apesar da nova medida, as autoridades do governo estão enfrentando críticas por atrasos na implementação da política, que foi anunciada pela primeira vez no final de janeiro.

Já na corrida para a imunização, o governo do Reino Unido anunciou que planeja trabalhar com a empresa biofarmacêutica alemã CureVac para desenvolver vacinas voltadas para as novas variantes emergentes.

A situação do coronavírus na Alemanha dá sinais de estabilização, mas em meio a preocupações com a propagação de novas variantes do vírus, restrições mais rígidas podem permanecer em vigor até o feriado da Páscoa, no início de abril. Segundo o ministro da saúde alemão, Jens Spahn, o número de infecções de coronavírus ainda não está caindo rápido o suficiente

Na quinta-feira, 4, o país relatou 12.908 novos casos e 855 mortes. Segundo autoridades, a quantidade de óbitos ainda é elevada e analisa-se se a estabilização no número de casos não é temporária.

Autoridades da China também afirmam sinais de controle em relação ao combate contra a pandemia. Segundo elas, nesta sexta-feira, 5, que foram registrados apenas seis casos sintomáticos transmitidos localmente na quinta-feira. Entre eles, cinco foram encontrados na província de Heilongjiang e um em Xangai, disse a Comissão Nacional de Saúde.

Já em Hebei, as autoridades não relataram novas infecções e o último dia com novos casos sintomáticos foi em 24 de janeiro.