Turquia: Erdogan afirma que conversou com presidente do BC para reduzir juros

O presidente da Turquia, Recep Erdogan, afirmou nesta terça-feira, 1º, que conversou com o chefe do banco central do país e pediu uma redução da taxa básica de juros. As declarações foram feitas em entrevista à emissora local TRT e foram seguidas por uma forte desvalorização da lira turca, com uma queda superior a 3% na comparação com o dólar.

Segundo Erdogan, foi discutido ma reunião que os juros poderiam começar a cair entre julho e agosto deste ano. Na visão dele, o aperto monetário afeta os investimentos, uma vez que aumenta a “inflação de custo”.

“Durante a pandemia, estamos fazendo tudo para ajudar nossa população”, afirmou Erdogan. O presidente indicou que há apoio, por meio de programas sociais, para agricultores e outros 8 milhões de cidadãos.

Sobre interesse estrangeiro em ativos da Turquia, o mandatário mencionou uma reunião com o governo “em que havia 30 companhias com grandes investimentos aqui, e eles esperavam aumentá-los”. Questionado sobre a desvalorização da lira, Erdogan indicou que o “desemprego” está caindo e que o país apresenta recuperação econômica.

Em março, a lira turca sofreu uma forte desvalorização, depois que o presidente do banco central do país foi removido. O movimento veio após um aumento nas taxas de juros do país. Erdogan destituiu o então presidente da autoridade monetária turca, Naci Agbal. Ele nomeou como novo chefe do BC local Sahap Kavcioglu, que é ligado a seu partido. Foi a terceira vez desde 2019 que o titular do cargo foi destituído por Erdogan.