Doria anuncia revisão do Plano São Paulo e abrandamento de medidas restritivas

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta quarta-feira, 3, a revisão do Plano São Paulo e o abrandamento de medidas restritivas aos fins de semana. As mudanças são válidas já a partir deste sábado, 6, em todo o Estado. Segundo afirmou Doria, o funcionamento de bares e restaurantes volta a ser liberado aos fins de semana.

A medida atende, em parte, demandas dos setores de serviços e comércio que pedem o relaxamento das medidas de distanciamento.

Na terça-feira, 2, representantes do setor de bares e restaurantes realizaram protesto na Avenida Paulista, região central de São Paulo, contra fechamento do setor à noite e aos finais de semana em SP.

“Isso não deve compreender falta de cuidado e de atenção para que as pessoas – frequentadores do comércio, de restaurantes e de outras atividades econômicas – estejam protegidas, bem como os funcionários destes estabelecimentos”, disse Doria durante entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

Segundo informou a assessoria do governo estadual, a liberação para o funcionamento é válida apenas para os fins de semana. Estabelecimentos comerciais devem observar, contudo, o horário de funcionamento da fase laranja, com início às 6 horas e encerramento às 20 horas.

Ao todo, seis regiões do Estado estão na fase vermelha e onze na laranja. Não há regiões em fase mais permissiva.

Dados da Fundação Seade

Segundo dados da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade), apesar da queda na variação semanal – comparativo entre os sete últimos dias e os sete anteriores – de 6,8% em novas internações, novos casos registram alta de 10,9% e novos óbitos subiram 6,4% no Estado.

Na região metropolitana de São Paulo, novas internações apresentaram queda de 11,7% e novos óbitos diminuíram 12,7% no comparativo semanal. Novos casos, entretanto, cresceram 18,5%.

Setor de turismo e gastronomia

O governador anunciou também linha de crédito emergencial para o setor de turismo e gastronomia, com R$ 125 milhões em crédito oferecido pelo Banco do Povo.

Entre as medidas para amenizar as consequências econômicas da covid-19, Doria comunicou que estão suspensos o corte de água e luz de estabelecimentos comerciais.

Conforme informou, os desligamentos realizados por falta de pagamento serão religados e as contas pendentes serão parceladas.

Doria anunciou também a suspensão por 90 dias dos débitos listados na dívida ativa.