MP-RJ investiga suspeita de mortes de pacientes da covid por falta de oxigênio

O Ministério Público do Rio (MP-RJ) investiga se pacientes de covid-19 internados no Hospital Geral de Arraial do Cabo, município da Região dos Lagos fluminense, morreram por falta de oxigênio. A denúncia foi apresentada à Defensoria Pública do Rio por familiares de mortos e profissionais de saúde. Entre 21 e 28 de março, pelo menos cinco pessoas teriam morrido por falta do insumo. A prefeitura nega.

“Desde dezembro a Defensoria Pública tem percebido as precárias condições de atendimento do hospital de Arraial do Cabo. Em vistoria conjunta com o Cremerj (Conselho Regional de Medicina), constatamos a falta de profissionais de saúde, de medicamentos e de insumos essenciais para os pacientes infectados pela covid-19”, afirmou a defensora pública Raphaela Jahara, da Coordenadoria de Saúde e Tutela Coletiva.

Diante da denúncia recebida pela Defensoria, a 3ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva – Núcleo Cabo Frio enviou na quarta-feira, 31, ofício à prefeitura de Arraial do Cabo para que em até 48 horas esclareça as denúncias.

Também pede que a gestão municipal encaminhe os prontuários médicos dos pacientes atendidos, para apuração dos fatos.