Outono é o período ideal para renovar o jardim

Para muitas pessoas, o outono é melhor estação do ano. Paisagem mais límpida, céu geralmente claro e temperatura amena. Nessa época os dias ficam mais curtos e as noites mais frescas. Esse também é o período ideal para renovar o jardim preparando o solo para o inverno. É hora de mexer na terra, retirar pragas e ervas daninhas e acrescentar adubo orgânico.

Para quem cultiva em vasos e jardineiras, o outono é uma boa estação para transplantar mudas, trocar as plantas de vasos, se possível para vasos maiores, gerando uma oxigenação no espaço delas para elas continuar crescendo.

O engenheiro florestal da Secretaria do Desenvolvimento Ambiental e Saneamento Paulo Jorge Silva de Oliveira explica que nesta época as plantas diminuem sua atividade fisiológica, facilitando o transporte para outro local com maior índice de pega.

“Quando uma planta é transportada para outro local no verão, o seu potencial de pega é de 20% a 30% porque ela perde muita umidade nesse processo. No outono, esse potencial de pega praticamente dobra. Por isso, essa época é propícia para trocar uma planta de vaso, transportá-la para outro espaço”, comenta.

PROTEÇÃO – A queda de temperatura e os ventos frios desta época do ano podem interferir na plantas cultivadas, principalmente, em áreas externas. Silva salienta que é preciso cuidar dessas plantas principalmente quando há possibilidade de geadas, que podem ‘queimar’ as folhas, ocasionando danos. “Proteger essas plantas com uma tela, por exemplo é o ideal para evitar a queima com a geada”, acrescenta.

Além da variação climática, o engenheiro florestal lembra dos cuidados com a irrigação que devem ocorrer, preferencialmente, no período da tarde para evitar o congelamento da água quando a temperatura estiver muito baixa. Porém, a rega deve ocorrer somente quando necessário. O excesso de umidade pode propiciar o aparecimento de pragas e fungos que podem deixar as plantas doentes.

“Como não há perda de umidade mais rapidamente por causa da ausência de calor, a água vai se concentrar ao redor da planta. O teste do dedo na terra auxilia a identificar se essa terra ao redor da planta está úmida ou se necessita de irrigação”, esclarece.

Para ter um jardim bonito no outono e no restante do ano, o engenheiro florestal Paulo Jorge Silva de Oliveira lembra que a terra necessita de adubação. O trabalho consiste em aerar o solo, afofando a terra para ter uma melhor absorção da água e dos nutrientes.

Esse cuidado pode ser feito mensalmente, assim como retirar ervas daninhas, mato e galhos e folhas secas. “As plantas de jardim precisam de adubação de cobertura a base de nitrogênio, húmus de minhoca e o calcário que deve ser aplicado uma vez ao ano”.

CULTIVO – Algumas plantas e flores se adaptam melhor as baixas temperaturas e podem ser cultivadas com mais facilidade nesta época do ano. Entre elas estão cravina, calêndula, gérbera, celosia, vinca e amor-perfeito. As ervas aromáticas com coentro, orégano, salsinha, hortelã, cebolinha e sálvia também são ideais de serem plantados nesta época do ano, em que o calor é mais ameno e o frio é menos intenso.

O engenheiro florestal Paulo Jorge Silva de Oliveira salienta que é preciso controlar a unidade e a luminosidade dessas plantas. Cultivadas em vasos e em apartamentos, as ervas aromáticas necessitam de duas a três horas de sol por dia. “Lembrando que além de deixar o ambiente bonito e agradável, mexer com a terra acaba sendo uma terapia”, conclui.

Da Redação

TOLEDO