Paraná estimula plantio de 10 milhões de árvores nativas até 2022

Governo do Estado lançou neste mês o Programa Paraná Mais Verde, que busca estimular a participação da sociedade em uma ação que visa o reflorestamento do Estado com espécies nativas. 30% da meta já foi cumprida neste ano, com a distribuição de 3 milhões de mudas.
 
 
Aliar o desenvolvimento econômico, com foco na geração de emprego e renda, à sustentabilidade, projetando o Paraná dos próximos 30 anos. Essa premissa do Governo do Estado estimulou a criação neste ano do programa Paraná Mais Verde. A intenção é, em parceria com a sociedade civil, promover o plantio de 10 milhões de mudas de árvores nativas de todas as espécies até 2022. 
 
De acordo com o Instituto Água e Terra (IAT), vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e Turismo, 30% da meta já foi cumprida em 2020, com a distribuição de 3 milhões de mudas.
 
“O desenvolvimento econômico precisa estar sempre alinhado ao desenvolvimento sustentável, por isso a importância de um programa como o Paraná Mais Verde. O Paraná é o estado que mais produz e distribui árvores nativas do Brasil, com foco na preservação e recuperação de áreas degradadas”, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior. “Somos também quem mais cuida, fiscaliza e recupera o meio ambiente”, completou.
 
A produção de mudas é feita pelo Instituto Água e Terra. O órgão mantém 19 viveiros no Estado. Os espaços produzem, por ano, cerca de 3 milhões de mudas de 80 espécies nativas e 150 mil mudas de Araucária.
 
“Temos centenas de pessoas trabalhando no preparo dessas mudas”, destacou o diretor-presidente do IAT e secretário interino do Desenvolvimento Sustentável e Turismo, Everton Souza. Segundo ele, o trabalho nos viveiros começa na busca da semente da árvore nativa, que passa por tratamento antes de ser distribuída para o plantio.
 
O diretor do IAT reforçou que é possível solicitar mudas através do link www.sga.pr.gov.br. “Quanto mais preparada ela estiver para ser recebida pelo solo, maior são as chances de se desenvolver e atingir a maturidade com capacidade para dar frutos e servir de alimento para a população e os animais”, explicou Souza.
 
Espécie ameaçada de extinção, a Araucária recebeu atenção especial dentro do programa. No final de outubro, foram plantadas 46 mil mudas de Araucárias durante uma semana em 11 municípios. O reflorestamento alcançou 367 hectares, o que equivale a 367 campos de futebol.
 
O Paraná é um dos estados que mais preservam a riqueza vegetal. São 5,8 milhões de hectares de floresta nativa e 1,2 milhão de hectares de plantios florestais. Para manter e ampliar as áreas de conservação, o Estado reforçou a fiscalização contra o corte ilegal.
 
Em setembro ocorreu a quarta edição da Operação Mata Atlântica em Pé. Foram emitidos 59 Autos de Infração Ambiental (AIA), com multas que superam R$ 3,58 milhões. A ação aconteceu nos municípios de Cantagalo, Laranjeiras do Sul, Nova Laranjeiras, Porto Barreiro, Prudentópolis e Turvo, municípios com alto índice de desmatamento.
 
ARAUCÁRIA – Paralelamente, o Governo do Estado mantém ações de replantio da árvore símbolo do Paraná, a Araucária angustifolia, mais conhecida como araucária e pinheiro-do-paraná. Mais de 367 hectares estão sendo reflorestados. 
 

Em setembro, em comemoração ao Dia da Árvore, foram distribuídas 11.380 mudas da árvore símbolo do Paraná, em uma ação que promoveu o plantio de mais de 550 mil mudas de espécies nativas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *