Plano Nacional de Imunização será respeitado por SP se atender Estado, diz Doria

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse nesta segunda-feira, 11, que o Estado irá respeitar o Plano Nacional de Imunização (PNI) caso este atenda o Estado de acordo com critérios técnicos e científicos. Até o momento não há data definida para início da vacinação pelo PNI ou critério de repartição dos imunizantes contra a covid-19 entre os Estados.

“A exclusividade é pela vida. São Paulo não assina exclusividade pela morte”, afirmou Doria durante coletiva de imprensa nesta segunda-feira.

As declarações foram dadas em resposta ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que disse ter assinado contrato de fornecimento exclusivo das doses da Coronavac produzidas pelo Instituto Butantan para o Sistema Único de Saúde.

O fornecimento é disputado pelo governo estadual que anunciou plano próprio de imunização previsto para começar no próximo dia 25 de janeiro.