Primeira vacinada, enfermeira Mônica Calazans recebe segunda dose da Coronavac

A enfermeira do Instituto Emílio Ribas Mônica Calazans, primeira pessoa a receber uma vacina contra a covid-19 no Brasil, recebeu a segunda dose do imunizante nesta sexta-feira, 12, durante evento no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo de São Paulo. A dose inicial havia sido aplicada no dia 17 de janeiro na abertura da campanha, mesma data em que a Anvisa aprovou o uso emergencial da Coronavac. As duas doses são necessárias para conferir a proteção esperada segundo resultados das pesquisas clínicas conduzidas.

“Quero deixar clara a minha emoção de estar sendo imunizada pela segunda vez. Mas isso não me dá o direito de sair na rua sem máscara, sem álcool em gel. Vou continuar junto com todos os brasileiros usando máscara até que todos estejam imunizados”, disse Mônica Calazans, segundo nota divulgada à imprensa pelo governo. “Tomei a vacina do Butantan com muito orgulho e falo: é a vacina de São Paulo, é a vacina do Brasil, e é o que a gente estava esperando realmente para poder sair dessa prisão que todos nós estamos vivendo”, acrescentou.

Após vacinar profissionais de saúde, o Estado ampliou paulatinamente o cronograma e passou a incluir idosos na campanha. Atualmente, idosos acima de 85 anos podem procurar unidades de saúde das prefeituras municipais para receber a vacina. O governo disse que a campanha tem transcorrido conforme disponibilidade de remessas do Ministério da Saúde. “À medida que o governo federal viabilizar mais doses, as novas etapas do cronograma e públicos-alvo da campanha de vacinação contra a covid-19 serão divulgadas pelo Governo de São Paulo”, informou.