Rocha cai sobre turistas e mata dois em Minas Gerais (com vídeo)

Uma rocha se soltou em um cânion e atingiu três embarcações hoje (8), em Capitólio, cidade turística de Minas Gerais, segundo o Corpo de Bombeiros. O tenente Pedro Aihara, porta-voz da corporação em Minas, confirmou pelo menos duas mortes em decorrência do acidente —são dois homens, que ainda não não foram identificados. RELACIONADAS Com chuva, dique de barragem transborda na região de BH e interdita rodovia Vídeo: Pedestre escapa ileso após carro bater e ‘voar’ acima dele em GO Bezerros de búfalas que sofriam maus-tratos em Brotas recebem nome Outras 23 vítimas já foram atendidas e liberadas na Santa Casa de Capitólio e nove seguem hospitalizadas: duas estão na Santa Casa de Misericórdia de São João da Barra (com ferimentos leves). Ainda de acordo com o Corpo de Bombeiros, duas das três lanchadas atingidas pelas rochas afundaram. De 70 a 100 pessoas estavam no local, que está isolado e fechado. A Marinha informou que vai instaurar inquérito para “apurar causas, circunstâncias do acidente/fato ocorrido”. (leia mais abaixo) As pessoas resgatadas também foram encaminhadas para outras cidades próximas, como Passos (MG).

Em vídeo que circula nas redes sociais, é possível ver que o impacto das pedras causa uma forte onda e atinge lanchas no local. Também há imagens de resgate das vítimas — incluindo crianças. De acordo com Aihara, ao menos três lanchas foram diretamente atingidas pela rocha que desabou —duas afundaram. Além da perícia na região, será feita uma avaliação no local para definir se há riscos de novos rompimentos. “O normal é que aconteça desprendimento das rochas, pelas características delas, mas que sejam menores. E geralmente quando a gente tem esses escorregamentos planares, em que a rocha sai num bloco compacto, a forma de queda não costuma ser para frente”, disse o tenente em entrevista. “Geralmente, ela cai na mesma posição. Dessa vez, a estrutura caiu como um dominó e o que atingiu as pessoas foi a parte de cima, numa trajetória perpendicular.” No fim da manhã, a Defesa Civil de Minas Gerais havia emitido um alerta para chuvas intensas na região de Capitólio com possibilidade de “cabeça d’água”. “Evite cachoeiras no período de chuvas”, diz o texto.

Com informações do jornal O Estado de São Paulo