Secretaria da Agricultura discute melhoria na infraestrutura para atender produtores de cebola

Maior produtor nacional de cebola, Santa Catarina busca alternativas para melhorar a infraestrutura do setor produtivo. Nesta quinta-feira, 18, o secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Altair Silva, esteve em Ituporanga para reunião com lideranças e produtores rurais de dez municípios para tratar de programas e projetos que possam apoiar os investimentos em armazenagem e minimizar os prejuízos com a estiagem e o granizo.

 “Tivemos uma reunião importante com representantes do setor produtivo da cebola. Uma cultura de grande importância para a economia catarinense e ainda mais para o Alto Vale do Itajaí, que é a principal região produtora. Os agricultores apresentaram suas demandas, principalmente de equipamentos e apoio para enfrentamento da estiagem. E nós vamos trabalhar para atender os municípios, fortalecer a produção local e melhorar os resultados no meio rural de Santa Catarina”, destaca o secretário Altair Silva.

 Santa Catarina responde por aproximadamente 30% da produção brasileira de cebola e boa parte das lavouras está concentrada no Alto Vale do Itajaí. Os agricultores das regiões de Ituporanga e Rio do Sul mantêm cerca de 9 mil hectares plantados e esperam colher 190 mil toneladas de cebola nesta safra.  Segundo o analista do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa), Jurandi Gugel, nas duas regiões, a  safra teve perdas de aproximadamente  de 70 mil toneladas em relação à estimativa inicial de safra devido, principalmente, aos estragos causados pelo granizo e estiagem.

 A atividade foi impactada em 2020 também pela Covid-19, especialmente no primeiro semestre, período de plantio das lavouras, quando há necessidade de contratação de mão-de-obra. “Embora tenhamos registros de perdas ocasionadas pelos problemas climáticos, a safra é considerada boa nos aspectos da qualidade sanitária dos bulbos, permitindo, na maioria das propriedades, condições de armazenagem por maior tempo e, dessa forma, possibilitando ao produtor avaliar quando comercializar a produção, visto que o mercado se mantém aquecido”, explica.

            Ações de apoio aos produtores rurais

Durante a reunião, os produtores rurais puderam conhecer melhor os programas e projetos que podem apoiar investimentos na melhoria da produção de cebola em Santa Catarina. “O trabalho da Epagri também é fundamental para o desenvolvimento de material genético, com novas cultivares de cebola, assistência técnica e manejo, que são essenciais para que tenhamos melhores resultados na redução de custos de produção e mais rentabilidade para os produtores do Alto Vale”, ressalta o secretário adjunto da Agricultura Ricardo Miotto.

 Os agricultores têm acesso a financiamentos do crédito rural, como o PRONAF, que lhes permite acessar ao PROAGRO e também ao Seguro Rural, de modo a reduzir os riscos econômicos causados por problemas climáticos. Os produtores também podem contar com o apoio de financiamentos sem juros via Fundo de Desenvolvimento Rural (FDR) para fortalecimento da produção agropecuária, melhoria do processo produtivo, agregação de valor e inovações. Os recursos podem ser utilizados também para aquisição de bens, insumos e serviços.

 Para minimizar os impactos da estiagem em Santa Catarina, os produtores podem acessar ainda novos projetos de apoio à construção de estruturas de captação e armazenagem de água e irrigação. A Secretaria oferece tanto financiamentos sem juros quanto subvenção aos juros de financiamentos contratos junto às instituições bancárias.

Os produtores interessados em participar dos programas da Secretaria da Agricultura devem procurar a Epagri do seu município.

Produção de cebola em Santa Catarina

Com mais de oito mil produtores dedicados ao cultivo de cebola, com área plantada de 17.434 ha.  O estado responde por aproximadamente 30% da produção nacional.

As estimativas são de que nesta safra sejam colhidas mais de 389,9 mil toneladas da hortaliça – uma redução de 24% em relação ao esperado, o que é explicado pelas perdas causadas após granizo, vendavais e estiagem.

As regiões de Rio do Sul e Ituporanga detêm mais de 50% da área plantada com cebola em Santa Catarina.

Foto 08 – Secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Altair Silva, esteve em Ituporanga para reunião com lideranças e produtores rurais (Crédito: Paulo Santhias).

Foto 09 – Reunião tratou sobre programas e projetos que possam apoiar os investimentos em armazenagem e minimizar os prejuízos (Créditos: Paulo Santhias).

Da Assessoria