Toledo

Acadêmicos da pós em Perícias Forenses participam de aula com perito

Ter os olhos atentos em cada detalhe é um diferencial do profissional que atua como perito. Os acadêmicos do curso de Pós-graduação em Perícias Forenses Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), no Câmpus de Toledo, tiveram uma aula prática com o perito da Polícia Científica do Paraná, Josué Tadeu Borba.

A aula dinâmica do módulo Acidentes de Trabalho ocorreu no 19º Batalhão da Polícia Militar (BPM). “Os estudantes tiveram a oportunidade de conhecer in loco veículos que se envolveram em acidentes para fazerem exames práticos. A ideia é fazer com que eles coloquem as ‘mãos na massa’ e vejam detalhes para tentar montar a dinâmica de como ocorreu”, enfatizou Borba. “Não sabemos a procedência, mas todo acidente deixa marcas. Eles precisam ver as marcas para descrever como ocorreu”.

Segundo o perito, não existe uma “receita de bolo” para ser seguida nessa área. “Cada acidente é único e tem muitas variáveis. O profissional precisa ficar atento as condições dos veículos, dos pneus, dos equipamentos de segurança, se o condutor estava trafegando em velocidade superior, pois existem formas de calcular isso. São diversos detalhes que vemos no local, afinal, ele é único e não é eterno”, esclareceu ao evidenciar as atividades com imagens de drones que ocorreram no período da tarde.

 

QUALIDADE

A coordenadora da pós, Francielle Fiorentin, salientou a importância de levar os acadêmicos para atividades dinâmicas. “Isso potencializa a qualidade de ensino. Ela aumenta fazendo com que o aluno vivencie a prática da perícia. Essa é a proposta da Pós-graduação em Perícias Forenses. Mais de 80% do corpo docente tem atuação prática. Eles trabalham como perito na Polícia Científica e Federal. Essa experiência ao ser repassada para o acadêmico promove ensino de qualidade”, reforçou.

Mais informações no site www.pucpr.br ou pelo telefone (0xx45) 3277-8600.