Segurança

Agentes penitenciários são habilitados para portar pistola .40

(Foto: Depen PR)

Curso ocorre em todo o Paraná; só na região de Cascavel são aproximadamente 250 servidores
 
Aproximadamente 250 agentes penitenciários estaduais, na região de Cascavel, serão habilitados para o porte da pistola .40 e vão receber a arma do Estado.

O curso, as instruções e os testes são aplicados por 23 servidores do Depen, divididos entre instrutores e monitores. As provas obedecem aos critérios contidos no Estatuto do Desarmamento.

Por conta da demanda, os agentes penitenciários foram divididos em grupos. A primeira turma já realizou todas as fases do curso. Os demais servidores serão habilitados nos próximos dias.

“Nossa expectativa é de que, em no máximo 90 dias, todos os agentes penitenciários da nossa região já estejam, portando a pistola adquirida pelo Depen Paraná”, explica o coordenador regional do Depen, Thiago Correia.

Os três dias de curso – teoria, prática e testes – ocorreram em uma faculdade da cidade e também em um stand de tiros.
 
Avanços no sistema

Desde 2015 o porte de arma para os agentes penitenciários do Estado do Paraná foi regulamentado. A demanda era uma reivindicação da categoria e representa os avanços do sistema prisional, no Depen PR.

O Estado adquiriu 2.800 pistolas modelo TH 40 Hummer, por meio de licitação. A vencedora do certame foi a empresa Taurus e o investimento chega a R$ 6,9 milhões.

“Temos grande esperança de que a PEC (Proposta de emenda à Constituição) da Polícia Penal, seja, aprovada. Isso reconhecerá de uma vez por todas o poder de polícia de todos os agentes penitenciários. O Depen Paraná, por sua vez, sai à frente e prepara os servidores para esta mudança”, finaliza Correia.

Os agentes penitenciários receberão a arma do Estado nos próximos dias. O uso será na modalidade de cautela, ou seja, os servidores poderão ficar com ela fora do horário de trabalho para a própria proteção e segurança.