Toledo

Após abuso sexual, animais são retirados do proprietário

Além da situação de abuso, os cães não eram bem alimentados (Foto: Divulgação )

Mais um caso de crueldade animal está sendo investigado em Toledo. A vítima é uma cadela. Ela estaria sendo abusada sexualmente. O acusado é um idoso. A situação está sendo apurada pela Polícia Civil.

Na semana passada, o Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Direitos dos Animais (CMPDA), recebeu a denúncia de que dois cães estavam sendo submetidos a condições de maus-tratos e abusos. “Recebemos um vídeo perturbador sobre o fato”, relata a presidente do Conselho Maria Cecília de Lima.

Com provas dos crimes, o Conselho acionou a Polícia Civil para apurar os fatos. Uma equipe foi até a residência localizada na Vila Paulista. No local, os policiais e os conselheiros encontraram um casal de cães vivendo em condições insalubres e com sinais de maus-tratos.

Maria Cecília acrescenta que no vídeo o idoso aparece abusando da cachorra com as mãos, mas segundo ela, a pessoa que fez a denúncia relatou que já teria visto o agressor saindo do porão – local onde ficavam os cães – fechando o zíper da calça.

“Assim que chegamos, o dono dos animais disse que já havia sido denunciado por abuso, mas que não era verdade. Ao examinar rapidamente a fêmea, não foi possível notar intensas lesões nas genitais, contudo, ela será submetida ao processo cirúrgico de castração e anestesiada e assim conseguiremos fazer um exame mais minucioso”, comentou.

O local em que os animais estavam, conforme a presidente, era insalubre. Os cachorros também apresentavam condições de fome crônica. Um indício disso, é que os potes de comida estavam vazios e ao ser indagado sobre onde estaria a ração, o acusado disse que estava sem dinheiro para comprar.

 

ABANDONO

Após ter sido acusado, o idoso teria abandonado os animais, deixando-os na rua. “Já conseguimos cuidadoras voluntárias para os dois cachorros. Eles irão receber os atendimentos veterinários necessários e irão para adoção. Foi feito um Boletim de Ocorrência sobre os fatos e o acusado será intimado para depor”, esclareceu Maria Cecília.

 

DENÚNCIA

“Infelizmente, acredito que em nosso município existam mais casos dessa natureza, mas para chegarmos até eles precisamos do apoio da população e que denuncie. As denúncias podem ser feitas no Facebookdo Conselho ou diretamente com os conselheiros”, solicitou a presidente.