Toledo

Audiência vai debater sobre fogos na virada do ano

Vereadora deseja mudanças na festa no fim de ano (Foto: Márcio Pimentel)

A tradicional queima de fogos em Toledo na virada do ano poderá sofrer mudanças caso o Projeto de Lei 99/2018 seja aprovado. Pela proposta, os fogos não poderiam ter mais o estampido, mas sim apenas as luzes. A vereadora Olinda Fiorentin (PPS), autora do projeto, visitou o JORNAL DO OESTE nesta quarta-feira (15) para confirmar a realização de uma audiência pública no próximo dia 28, às 18h30 no Plenário Edílio Ferreira, na Câmara Municipal. “O povo é quem vai decidir se quer ou não esta mudança”, comentou a vereadora, acompanhada do assessor Sérgio Ferreira.

Segundo ela, a proposta precisa de alguns ajustes, daí a importância da participação popular no dia 28. Um dos pontos em que o projeto deverá ser alterado é na questão da proibição da venda dos fogos com estampido, originalmente previsto. “Como vou proibir a venda de algo que está legalizado”, reconhece a vereadora. Para ela a proposta teve uma aceitação fantástica, embora algumas pessoas não a tenham compreendido no início.

“Não quero acabar com a festa”, disse ela, reforçando a importância para a cidade, especialmente para as famílias. O objetivo, de acordo com a vereadora Olinda Fiorentin, é permitir a participação de pessoas especiais, como idosos, crianças, mas principalmente os autistas. “As pessoas não têm noção do sofrimento de quem é autista com os fogos”, reforçou. Além disso, existe a questão do cuidado com os animais. Ela citou os exemplos de Ponta Grossa e Cascavel, onde participou de um debate a respeito do assunto.

A ideia é que, ao invés dos tradicionais estampidos, o espetáculo de fogos seja acompanhado de um arranjo musical ou de algum outro atrativo que substitua o barulho “que afasta muita gente de uma festa tão linda”.

O projeto já foi aprovado em duas comissões dentro da Câmara de Toledo: na de Constituição, Legislação e Redação; e na de Finanças e Orçamento. Agora tramita na Comissão de Saúde, Seguridade Social e Cidadania. O relator é o vereador Pedro Varela (PP).