Esporte

Bahia derrota o Botafogo na Fonte Nova e obtém a reabilitação no Brasileiro

(Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia)

Na busca pela reabilitação, o Bahia levou a melhor e venceu o Botafogo, por 2 a 0, nesta quarta-feira à noite, na Arena Fonte Nova em Salvador, pela 21.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O tricolor baiano vinha de derrota para o Corinthians, por 2 a 1, em Itaquera, mas agora já aparece com 34 pontos, em sétimo lugar. O alvinegro carioca, que tinha perdido no Engenhão para o São Paulo, também por 2 a 1, continua com 27 pontos, em 11.º lugar.

O primeiro tempo começou com o Botafogo mais consistente com seu esquema 4-4-2, armado por Eduardo Barroca. O time tinha 65% de posse de bola contra 35% do Bahia, tímido em campo mesmo armado no esquema 4-3-3 pelo técnico Roger Machado.

A primeira chance real de gol foi botafoguense, aos 12 minutos. Diego Souza fez passe açucarado para Victor Rangel que iria finalizar ao ser bloqueado pelo goleiro Douglas, já fora da área. No rebote Lucas Campos tentou por cobertura e Juninho salvou na pequena área, quase na linha do gol.

Aos poucos, o Bahia foi se soltando e abriu o placar aos 23 minutos. Moisés foi lançado aberto pela esquerda e cruzou rasteiro em direção à pequena área. Gilberto não alcançou na primeira trave, mas do outro lado Artur completou de chapa. O árbitro Flávio Rodrigo de Souza foi chamado pelo VAR, mas após análise o gol acabou confirmado.

A vantagem deu tranquilidade aos baianos, que ameaçaram num chute de longe de Nino Paraíba, que quicou na frente de Gatito Fernández. O goleiro fez a defesa, aos 29 minutos. Nesta altura, o visitante já não era mais o dono em campo.

A jogada mais perigosa aconteceu aos 33 minutos, quando Lucas Campos e João Paulo, ambos cariocas, se chocaram no meio de campo e a bola sobrou para Élber. Ele saiu em disparada e quase na linha da área foi derrubado por trás por Gilson. A falta foi marcado e Gilson expulso por ser o último homem. Na cobrança, Gilberto bateu forte e tirou tinta do travessão.

Eduardo Barroca optou por recompor a defesa, sacrificando Lucas Campos para a entrada de Lucas Barros. Um minuto após sua entrada, o afoito Campos quase se atrapalhou ao chocar-se com Nino Paraíba dentro da área. O VAR, outra vez convocou o árbitro, mas ele considerou o choque normal.

O segundo tempo começou com o Botafogo muito recuado, lento na saída de bola e sendo presa fácil nas mãos do Bahia. Os donos da casa usavam bem as laterais do campo e chegavam no ataque com facilidade. Aos 16 minutos, após cruzamento da direita, Gilberto nem precisou subir para cabecear sozinho. Mas mandou a bola para fora, perdendo uma chance incrível.

No minuto seguinte saiu o segundo gol. Artur foi lançado pelo lado direito e passou na velocidade sobre Gabriel. Já dentro da área, cruzou rasteiro e Élber apareceu na segunda trave para empurrar a bola para as redes.

Pressionado, o Botafogo tentou se fechar com a saída de Diego Souza para a entrada de Rickson. Mesmo assim, o Bahia mandava em campo e diminuiu o ritmo. Até esperou o Botafogo descer para contra-atacar.

A melhor oportunidade saiu aos 39 minutos, quando Gregore saiu em disparada desde o meio-campo, num lance três contra dois. Mas perto da área, ao invés de fazer o passe, ele arriscou o chute que saiu torto e fora do gol. De outro lado, o Botafogo conseguiu a proeza de não chutar nenhuma vez ao gol defendido por Douglas.

Os times vão jogar fora de casa no domingo. Às 16 horas, o Bahia vai enfrentar o Avaí, na Ressacada, em Florianópolis. O Botafogo vai ter pela frente o Fortaleza na Arena Castelão às 19 horas.

FICHA TÉCNICA

BAHIA 2 X 0 BOTAFOGO

BAHIA - Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Flávio, Gregore e Guerra (João Pedro); Artur, Gilberto (Fernandão) e Élber (Arthur Caíke). Técnico: Roger Machado.

BOTAFOGO - Gatito Fernández; Marcinho, Marcelo Benevenuto, Gabriel e Gilson; Cícero, João Paulo (Gustavo Bochecha), Diego Souza (Rickson) e Lucas Campos (Lucas Barros); Rodrigo Pimpão e Victor Rangel. Técnico: Eduardo Barroca.

GOLS - Artur aos 23 minutos do primeiro tempo. Élber aos 17 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Flávio Rodrigues de Souza (SP).

CARTÃO AMARELO Élber (Bahia).

CARTÃO VERMELHO Gilson (Botafogo).

RENDA - R$ 250.942,00.

PÚBLICO - 19.656 pagantes (19.769 presentes).

LOCAL Arena Fonte Nova, em Salvador.