Exterior

Bolsonaro diz ter grande preocupação com entrada sem critério de estrangeiros

O presidente da República Jair Bolsonaro afirmou, em entrevista ao canal de TV norte-americano CBN, que, assim como Donald Trump, também tem preocupações com a entrada indiscriminada de estrangeiros no país sem nenhum critério. Perguntado sobre a situação na Venezuela após as conversas com o americano, Bolsonaro disse que não falaria publicamente o que foi conversado reservadamente entre os dois líderes, mas observou que o republicano colocou "todas as opções na mesa".

"E eu apoio em grande parte as decisões do governo americano", disse o brasileiro.

"Tenho amplo apoio dos evangélicos", disse Bolsonaro em outro trecho, destacando que esse grupo não tinha até recentemente uma pessoa para apoiar que partilhasse os mesmos valores e a fé.

O presidente afirmou que foi um deputado por 28 anos e que, politicamente falando, a verdade quase nunca existiu. "Meu sentimento é que as pessoas estão sedentas para saber o que a verdade era realmente."

Bolsonaro disse que em um casamento, se não houver a verdade, o relacionamento acaba rápido e, na política, é a mesma coisa. "O governo acaba rapidamente", comentou.

O presidente disse que as ideologias de esquerda dominaram as universidades e os jornalistas brasileiros. O impacto da esquerda no Brasil "foi o pior possível", disse o presidente à rede americana, ressaltando que um dos objetivos dos políticos era erodir valores familiares.