Economia

CAE aprova nomes de indicados ao Cade por maioria

Em uma sabatina que durou pouco menos de duas horas, a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) aprovou os nomes de quatro conselheiros indicados ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). A previsão é que o plenário do Senado analise os nomes na quarta-feira, 25. Os indicados têm que ser aprovados pela Casa antes de serem nomeados pelo presidente da República, Jair Bolsonaro.

Foram sabatinados nesta terça-feira os advogados Lenisa Prado, Luiz Augusto Hoffmann e Sérgio Costa Ravagnani e o economista Luiz Henrique Bertolino Braido.

Outros dois indicados serão sabatinados no dia 1º de outubro: o superintendente-geral Alexandre Cordeiro, e o procurador-geral, Walter Agra. Ambos foram apontados pelo presidente Jair Bolsonaro para serem reconduzidos ao cargo que já ocupam atualmente.

Os advogados Lenisa e Hoffmann foram indicados por senadores, enquanto a indicação de Ravagnani veio da Casa Civil e de Braido do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Lenisa é graduada em direito pelo Centro de Ensino Unificado de Brasília e mestre em Constituição e Sociedade pelo Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP). É advogada e foi conselheira do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf).

Hoffman é graduado em direito e doutor em direito civil pela Universidade de São Paulo. É sócio de um escritório de advocacia.

Ravagnani é o atual subchefe-adjunto de Política Econômica da Casa Civil e é graduado em direito pela Universidade de Brasília (UnB). Braido é PHD em economia pela Universidade de Chicago, onde Guedes também estudou, e é professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV) no Rio de Janeiro.