Toledo

Ciscopar leva projeto de saúde e prevenção nas escolas

O Consórcio Intermunicipal de Saúde Costa Oeste do Paraná (Ciscopar) através dos setores Centro de Testagem e Aconselhamento/Serviço de Assistência Especializada (CTA/SAE) e do Serviço Integrado de Saúde Mental (Sim-PR), em parceria com o Núcleo de Educação de Toledo e Assis Chateaubriand, secretarias municipais de Saúde e com a 20ª Regional de Saúde desenvolve o Projeto Saúde e Prevenção nas Escolas.

Este ano o tema escolhido foi: “Drogas, Ist’s e Prevenção: liberdade com responsabilidade em cada ação”.

A secretária executiva do Ciscopar Marlei Friedrich conta que o projeto tem objetivo de promover a educação preventiva e continuada em IST/HIV/AIDS e drogas nas escolas. “O projeto vai ampliar o conhecimento dos adolescentes e jovens, estimulando a conscientização da importância da prevenção, contribuindo assim para a formação de adolescentes e jovens possam atuar como sujeitos transformadores da realidade”.

Para isso, serão realizadas capacitações com os professores das escolas pertencentes aos núcleos de educação de Toledo e de Assis Chateaubriand. Posteriormente, os professores vão trabalhar o conteúdo com os alunos do 6º ao 9º ano e ensino médio, possibilitando a participação deles no Concurso de Desenho e Poesia que faz parte do projeto.

 

CONCURSO

Para participar do concurso, cada aluno pode se inscrever com um desenho ou uma poesia. As 12 melhores poesias e os 12 melhores desenhos escolhidos pela comissão serão premiados em solenidade na finalização do projeto. A solenidade de premiação será realizada no dia 29 de novembro às 9h no auditório das FAG, campus Toledo.

As escolas e professores que orientaram os alunos também vão participa de sorteios de Notebooks e HD´s. As obras escolhidas possibilitam a confecção do Calendário Ciscopar do ano posterior ao concurso, levando para vários locais as obras e o conhecimento presente nelas.

“O projeto tem grande aceitação por parte das escolas e por parte dos alunos. O conteúdo é de extrema importância, visto que os adolescentes e jovens estão cada dia mais expostos às infecções sexualmente transmissíveis e ao acesso a álcool e outras drogas, fazendo com que a parceria entre saúde e educação seja imprescindível na sociedade atual”, complementa Marlei.