Esporte

Com chance de garantir hexa no domingo, Hamilton lidera 1º treino livre no México

Com chance de garantir o seu sexto título na Fórmula 1 já neste domingo, quando será disputado o GP do México, Lewis Hamilton liderou nesta sexta-feira a primeira sessão de treinos livres da prova. O britânico da Mercedes se garantiu na ponta ao cravar o tempo de 1min17s327 na sua melhor volta nestes trabalhos inicias de pista no Autódromo Hermanos Rodríguez.

Disparado no topo do Mundial de Pilotos, com 338 pontos, o pentacampeão do mundo precisa somar 14 a mais do que Valtteri Bottas, seu companheiro de equipe, para assegurar o hexa com três corridas de antecipação para o término da temporada. O ano ainda contará com as disputas dos GPs dos Estados Unidos, do Brasil e de Abu Dabi. O finlandês é o vice-líder, com 274 pontos, e verá o inglês ser campeão na Cidade do México se o parceiro ganhar a prova e ele cruzar a bandeira quadriculada do quinto lugar para trás.

Franco favorito a triunfar nesta reta final do campeonato, Hamilton fechou este primeiro treino livre com 0s119 de vantagem sobre o monegasco Charles Leclerc, segundo colocado com a sua Ferrari e terceiro do Mundial, com 223 pontos. Com um tempo 0s134 mais lento do que o do líder, o holandês Max Verstappen, da Red Bull, ficou com a terceira posição.

Bottas, por sua vez, foi apenas o quinto nesta sessão, com uma marca 0s678 pior do que a estabelecida pelo seu companheiro de Mercedes, e também foi superado pelo tailandês Alexander Albon, da Red Bull, 0s622 mais lento do que o líder.

O alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, veio logo atrás, em sexto lugar, e esteve muito distante de Hamilton ao completar a sua melhor volta com um tempo 0s891 pior que o do britânico. O espanhol Carlos Sainz Jr, da McLaren, o francês Pierre Gasly e o russo Daniil Kvyat (ambos da Toro Rosso) e o italiano Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo) completaram o grupo dos dez primeiros deste treino livre.

Esta sessão também ficou marcada pelo acidente sofrido pelo canadense Lance Stroll, da Racing Point, que acertou a barreira de pneus em uma das curvas do traçado mexicano e provocou uma bandeira vermelha que paralisou o treino quando faltavam menos de meia hora para o seu fim. E ele terminou na 16ª posição no geral, logo à frente do mexicano Sergio Pérez, ídolo local que também teve um desempenho decepcionante pela Racing Point, cujos carros são equipados com motores fornecidos pela Mercedes.

O piloto da casa foi superado, entre outros, também pelo alemão Nico Hülkenberg e pelo australiano Daniel Ricciardo, ambos da Renault e respectivos 11º e 15º colocados, assim como pelo finlandês Kimi Raikkonen, 13º pela Alfa Romeo.

O segundo treino livre do GP do México está marcado para começar às 16 horas (de Brasília) desta sexta-feira, enquanto a sessão classificatória para o grid será iniciada às 15h de sábado. No domingo, a largada da corrida ocorrerá às 16h10. Caso vença e ainda conquiste o ponto extra ao cravar a volta mais rápida da prova, Hamilton será hexacampeão se Bottas chegar no máximo em quarto lugar.