Toledo

Comércio de Toledo abre no dia 12 de outubro e divide opiniões

O atendimento no comércio acontece das 9h às 16h (Foto: Franciele Mota)

O comércio de Toledo vai funcionar no próximo sábado, dia 12 de outubro, feriado Nacional de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil e também Dia das Crianças. As lojas estarão abertas das 9h às 16h.

Conforme acordo coletivo firmado entre o Sindicato Patronal do Comércio Varejista de Toledo (Sinvar) e o Sindicato dos Empregados no Comércio de Toledo, o objetivo é proporcionar para a população um horário adequado para a aquisição de presentes.

O presidente do Sinvar Beloir João Rotta e a presidente do Sindicato dos Comerciários Rosecler Marisa Rhoden Zorzo acreditam que o acordo atende as necessidades da população local e também das cidades vizinhas, “possibilitando também aos trabalhadores do comércio participarem com suas crianças das diversas atividades que acontecerão na cidade”, pontua a nota.

Em nota, os Sindicatos ainda orientam que diante das mudanças da legislação os comerciários serão remunerados com pagamentos de horas extras e folgas a serem programadas. “Os empresários que quiserem saber mais detalhes do que foi acordado, entrem em contato com o Sinvar pelo ou pelo email [email protected] ou pelo telefone (45) 3055-2430”, informa o documento encaminhado para a imprensa.

 

FÉ – Para o comércio, 12 de outubro é o Dia das Crianças. Para os católicos, a data representa um momento de fé. O vigário-geral da Diocese de Toledo, o pároco da Catedral Cristo Rei padre Hélio Bamberg afirma que essa data é a maior festa nacional religiosa. “A Nossa Senhora é a Padroeira do Brasil. Maria tem uma grande importância em nossa vida e como intercessora de todas as graças que Ela possa estender o seu manto em todos os extremos do país. Por fim, que toda a comunidade possa caminhar junto”.

A Igreja Católica incentiva que se faça o feriado, por entender que a data é um momento de fé. “Infelizmente, vivemos em um mundo com interesses conflitantes e, em muitos momentos, o fator econômico se sobrepõe. Nós incentivamos que se faça um dia de descanso e de meditação”, complementa o padre.

Ele comenta que a decisão dos Sindicatos surpreendeu a Igreja, pois há anos o feriado era realizado na data. “Nós perdemos o referencial da fé; nós precisamos valorizar a religião, sobretudo, quando trata-se da Padroeira do Brasil. Nós devemos celebrar a Maria em nossa vida”.

 

AÇÕES – O padre Hélio Bamberg comenta que muitas pessoas são devotas e acreditam que a Nossa Senhora comove a nação. “É um dia lindo e todas as Igrejas organizam uma programação religiosa”, afirma ao salientar que as crianças também são lembradas no dia. Na última terça-feira (8) foi o Dia do Nascituro.

Desde 2005, a Igreja realiza entre a Semana Nacional da Vida, instituída pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Neste ano, a data culminou em 8 de outubro, que celebra o valor inviolável da dignidade da vida humana, do seu início até o seu fim. “Demonstra a importância da vida desde a fecundidade até Deus nos chamar. Nunca devemos abaixar a guarda. É o reino de Deus. Que Maria abençoe a todos nós e as crianças. Que ela possa devolver a serenidade, o bom senso e a construção de bem comunidade para todos nós”.