Esporte

Correção: Loss analisa duelo entre Guarani e Ponte: 'Maior clássico do interior'

A nota enviada anteriormente continha um erro no primeiro parágrafo. O dérbi acontecerá no sábado, e não no domingo. Segue a versão corrigida:

Ainda sonhando com a classificação às quartas de final do Campeonato Paulista, o técnico Osmar Loss concedeu coletiva de imprensa nesta quinta-feira para tratar do assunto mais badalado de Campinas ao longo da semana: o clássico contra a Ponte Preta. Em poucas palavras, o treinador do Guarani definiu a importância da partida deste sábado, a ser realizada no estádio Moisés Lucarelli: "Maior clássico do interior".

"Tenho mais condições de responder sobre a rivalidade após o jogo. Hoje, eu tenho uma dimensão. Move todas as pessoas da cidade, então isso mostra a importância. Não tenho dúvida que, do interior, é certamente o maior clássico do Brasil. Agora, não posso comparar ainda com Ba-Vi, com Gre-Nal, com clássicos de cidades que têm apenas duas grandes equipes", afirmou o treinador.

Loss falou ainda sobre a importância de conter a euforia em um momento tão importante para o Guarani no Campeonato Paulista. "Claro que, pela atmosfera, a semana se torna diferente. A gente procurou, dentro do nosso vestiário, entender a importância que isso tem dentro do campeonato para o Guarani, dentro da cidade para a torcida bugrina. Mas tentamos trabalhar com a consciência maior do que a emoção. Temos que tentar controlar um pouco mais, sabendo de tudo isso que eu falei, mas com muita consciência. É um jogo para se ter consciência e jogar com inteligência", pontuou.

Na terceira colocação do Grupo B, com 14 pontos, o Guarani já não depende de suas próprias forças para avançar, já que o Palmeiras lidera com 19, seguido pelo Novorizontino, com 16.

"Sempre é mais difícil torcer para os outros. A gente teve essa experiência na segunda-feira e não é nada agradável ficar na TV, na esperança de que outro time faça algo por nós. A gente tem que trabalhar com as nossas forças, nossos objetivos, para não depender dos outros", comentou.

O treinador ainda explicou sobre a postura que o Guarani deverá ter diante da Ponte Preta, já que contará com força máxima. O provável time bugrino deverá ser formado por: Giovanni; Léo Príncipe, Ferreira, Diego Giaretta e William Matheus; Deivid, Ricardinho, Felipe Amorim, Thiago Ribeiro e Diego Cardoso; Anselmo Ramon.

"Postura sempre tem que ser a busca pela vitória. A estratégia pode alterar, mas a gente vai sempre em busca da vitória. Nunca foi diferente disso, mesmo quando não tivemos o domínio da partida. A estratégia sempre foi buscar os três pontos, e não vai ser diferente agora", finalizou.