Toledo

Criança de apenas três meses morre após receber vacina

Durante três meses a vida de Leandro Hamilton e Josiane Rezende havia se iluminado. A chegada da tão esperada Valentina Ferreira Rezende encheu de alegria o casal. Mas nesta quarta-feira, ao invés de sorrisos as lágrimas durante o velório da criança, morta após receber uma vacina para meningite na Unidade de Saúde do Centro. No atestado de óbito a causa da morte seria desnutrição, algo que a família nega. O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal para determinar a causa da morte e agora há um prazo legal entre 15 e 30 dias para resposta da autópsia.

“Nosso sentimento é que queremos justiça. Não pode acontecer um negócio desse”, desabafou o pai da menina, Leandro, ainda sem entender muito bem o que tinha se passado nas últimas 24 horas. Ainda segundo o pai, em nenhuma das outras consultas foi mencionada a tal desnutrição. Valentina mamava bem, tanto no peito quanto na mamadeira. “Ela não tinha nada. Nos três meses nem cólica deu. Era uma criança saudável”, resumiu Leandro.

A menina tinha consulta de rotina agendada na terça-feira (17), quando ela tomou a vacina contra meningite. Era por volta das 9h. Daí por diante a vida da família mudou radicalmente. Às 14h Valentina começou a ter febre. A família foi até uma farmácia e foi orientada a levar a menina à Unidade de Pronto Atendimento Dr. José Ivo Alves da Rocha, na Vila Becker. E assim foi feito.

Lá chegando Valentina recebeu um banho e cinco gotas de paracetamol para febre, sendo liberada em seguida porque a temperatura havia baixado.

Por volta das 22h a menina começou a gemer e saírem pintas vermelhas por todo o corpo. A família voltou à UPA e lá a criança recebeu atendimento imediato, com várias tentativas de reanimação, sem êxito.

 

Prefeitura emite nota de esclarecimento

Em razão das informações divulgadas sobre a morte do bebê de apenas três meses ocorrida nesta quarta-feira (18) no município de Toledo, a Secretaria Municipal de Saúde vem por meio desta nota esclarecer que:

*O setor de Epidemiologia recebeu informação, quanto ao óbito relacionando o fato de que a mesma havia tomado vacina no dia anterior. Como procedimento padrão a Vigilância Epidemiológica está investigando o óbito juntamente com a 20ª Regional de Saúde de Toledo.

* Apesar de a criança ter realizado a vacina, não é prudente neste momento, atribuir qualquer reação decorrente da vacinação, tendo em vista que não há confirmação das causas do óbito.

* A vacina ministrada foi a vacina para meningite do tipo C, a qual é considerada segura pelo Programa Nacional de Imunização, estando no calendário vacinal desde o ano de 2010.

* Somente no ano de 2017 foram aplicadas 6.373 doses dessa vacina em crianças menores de 02 anos no município de Toledo, sem nenhuma relação adversa relatada.

*Nenhum alarde deve ser feito à população com relação à vacinação, tendo em vista a importância da manutenção da cobertura vacinal, a qual visa evitar inúmeros óbitos por agravos desta espécie.