Toledo

Equipe da Azul Linhas Aéreas deve visitar aeroporto na próxima semana

Empresa de Cascavel, vencedora da licitação, está executando a obra de instalação da cerca de 3.700 metros (Foto: Caroline Hendges)

Quem passar pelo Aeroporto Luiz Dalcanale Filho em Toledo pode perceber uma movimentação atípica de trabalhadores em toda a extensão do terreno que fica na PR-182, saída para Palotina. As adequações necessárias para que o aeroporto comece a operar voos comerciais, ainda nesse ano de 2018, estão a todo vapor.

Os palanques para a instalação da cerca de 3.700 metros de cerca estão sendo feitos desde o final do mês de março. Uma empresa de Cascavel, vencedora da licitação, está executando a obra com a medição da cerca, perfurações e a instalação dos palanques. “A empresa tem 90 dias de prazo para o término da obra, mas, se não chover nesse período, a previsão é de que em mais 30 ou 40 dias a instalação da cerca esteja concluída”, informou o secretário de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico, de Inovação e Turismo Paulo Almeida. O investimento nessa obra é de R$ 350 mil, recursos vindos do município.

Outra etapa que deve ser iniciada em breve é o recapeamento asfáltico da pista de pouso e decolagem e do pátio de manobras do aeroporto. O recurso para a obra foi viabilizado através de um convênio assinado entra a Secretaria de Estado da Infraestrutura e Logística (SEIL) e a prefeitura do município, que liberou R$ 1,5 milhão pelo governo estadual, e R$ 112.531,14 foi investido em contrapartida pelo governo municipal. “Precisamos fechar temporariamente o aeroporto para a execução dessas obras. Já fizemos uma comunicação para a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) e a previsão é de que partir do dia 15 desse mês o aeroporto fique fechado durante 30 ou 40 dias para a Emdur (Empresa de Desenvolvimento Urbano e Rural de Toledo) realizar o recapeamento”, explica o secretário.

 

VISITA DA AZUL

O secretário Paulo Almeida ainda informou que uma equipe da empresa Azul Linhas Aéreas deve visitar o aeroporto na próxima semana para acompanhar as adequações que estão sendo feitas no local. “Essa equipe vem até aqui para entender como está a situação do aeroporto e como as instalações vão ficar após as modificações. É nesse momento que a empresa aérea ainda pode solicitar alguma modificação, pois eles são bastante experientes e sabem as reais necessidades que em um aeroporto deve conter para a operação funcionar sem contratempos”.

A confirmação da operação de voos comerciais pela empresa Azul Linhas Aéreas aconteceu no começo do mês de março, quando o governo estadual, através do govenador Beto Richa, reduziu o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre a querosene de aviação em 2%, em função da nova rota criada nos aeroportos do Paraná. O imposto sobre o combustível é de 18%, mas com esse beneficio, a Azul passará a pagar 14%.

A empresa aérea vai ofertar voos comerciais diários entre o aeroporto de Toledo e o aeroporto Afonso Pena, em Curitiba. A previsão é de que os voos comecem no dia 4 de junho desse ano.

 

QUADRO DE FUNCIONÁRIOS

As adequações não são necessárias apenas na estrutura física do aeroporto. O quadro de funcionários também deve passar por alterações. “Estou aguardando um parecer da assessoria do aeroporto para saber exatamente quantas pessoas preciso para completar o quadro de funcionários, deve ser algo em torno de 10. São profissionais que vão trabalhar na operação do raio-x por exemplo, e que precisam passar por treinamento”, explica o secretário.

 

FISCALIZAÇÃO DA ANAC

O procedimento que deve ficar para o final de todo esse processo, para que o aeroporto de Toledo entre na rota de voos comerciais, é o pedido de certificação operacional feito na Anac. “Não consigo dizer ainda a data correta que vamos solicitar a fiscalização da Anac, mas vamos levar o pedido diretamente para as mãos do diretor da agência em Brasília. Eles seguem um fluxo de trabalho e a equipe tem de 15 a 120 dias para realizar a certificação. Mas só podemos realiza essa solicitação quando todas as adequações estejam pronta”, acrescentou Paulo Almeida.

 

OBRAS EM 2016

As obras de reforma e melhorias no terminal de passageiros do aeroporto, realizadas em 2016, estão em perfeito estado de funcionamento, garante o secretário de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico. Na época, um esforço entre o governo municipal, a Associação Comercial e Empresarial de Toledo (Acit), e a classe empresarial, conseguiu levantar um recurso de R$ 1 milhão para ser investido nas melhorias. Foi feita a ampliação e reforma do terminal de passageiros e da pavimentação e seção anti-incêndio, além da aquisição da esteira de bagagens, detector de metal pórtico e manual, raio-x para inspeção de bagagens e demais equipamentos para a acomodação dos passageiros. A prefeitura investiu em torno de R$ 1,5 milhão e a classe empresarial contribuiu com R$ 300 mil.