Estado

Estado e União vão se unir para criar novo modelo de concessões

A governadora do Paraná Cida Borghetti esteve com o ministro dos Transportes Valter Casimiro para discutir uma nova delegação das rodovias federais que formam o Anel de Integração (Foto: Edsom Leite/MTPA)

A governadora do Paraná Cida Borghetti esteve na quarta-feira (9) com o ministro dos Transportes Valter Casimiro para discutir uma nova delegação das rodovias federais que formam o Anel de Integração. No encontro, ficou estabelecido que o Estado e a União vão discutir em conjunto um novo modelo de concessão das estradas.

Cida disse que o Paraná quer ser protagonista na construção dos futuros processos de concessão e solicitou formalmente ao Ministério dos Transportes uma nova delegação das rodovias federais. “Os paranaenses conhecem a realidade e sabem das necessidades de cada região. O debate tem que ser feito no Estado. Aprendemos com o pedágio criado há duas décadas e sabemos onde precisamos agir. As contribuições da sociedade serão fundamentais neste trabalho”, disse ela.

O ministro dos Transportes disse que o governo federal está aberto a debater esta questão com todos os órgãos envolvidos no processo, inclusive o Tribunal de Contas da União (TCU). Ele afirmou que por princípio é favorável à delegação das rodovias aos estados porque os processos licitatórios são mais rápidos. "Geralmente os estados têm mais agilidade nas concessões que o Governo Federal. Estamos dispostos a evoluir nessas tratativas", disse.

 

TARIFA MAIS BAIXA

A governadora Cida defendeu também a realização de audiências públicas em todas as regiões do Paraná para construir um novo modelo de concessão, que alie mais obras e reduza as tarifas para um valor 50% mais baixo que os atuais. “Objetivo é a redução, em média, de 50% das tarifas atuais com a execução de mais obras, em especial, duplicações”, disse ela durante reunião com o ministro Valter Casimiro.

Segundo a governadora, a renovação dos atuais contratos está descartada e é preciso debater qual o modelo a ser adotado. “Nossa população, nosso setor produtivo, enfim, nós paranaenses que temos que liderar esse processo e decidir sobre o assunto. Queremos rodovias melhores, mais seguras e com custo mais baixo para o usuário”, acrescentou a governadora.

 

DIÁLOGO

O secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Abelardo Lupion, disse que, a partir do diálogo aberto com o ministro, haverá reuniões entre o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) e técnicos do Ministério dos Transportes para tratar do processo de concessão. O objetivo, segundo ele, é criar um modelo para o País. “Não abrimos mão de definir o futuro das concessões no Paraná”, reforçou Lupion.

Dos 2,5 mil quilômetros de rodovias que formam o Anel de Integração, cerca de 1,8 mil quilômetros são federais delegadas ao Estado. Os contratos de concessão iniciados no fim da década de 90 se encerram em 2021.

Veja Também