Toledo

Evento do curso de medicina de Toledo atualiza profissionais na área de obstetrícia

Profissionais da saúde puderam simular atendimento em um manequim (Foto: Divulgação)

O curso de medicina, do campus de Toledo, da Universidade Federal do Paraná (UFPR), reuniu médicos, enfermeiros e estudantes para a “Jornada de Urgências e Emergências em Obstetrícia, aprendendo na prática”. O evento aconteceu na sexta-feira (6) e no sábado (7) e teve como objetivo atualizar os profissionais da saúde.

Segundo a coordenadora do curso de medicina do campus em Toledo Naura Tonin Angonese o evento superou todas as expectativas. “A programação surpreendeu todos os participantes, foram dois dias maravilhosos de muita aprendizagem. Com os palestrantes e o simulador de alta fidelidade, os profissionais puderam se atualizar e vivenciar situações que fazem parte do cotidiano do trabalho”, comentou a coordenadora.

O simulador de alta fidelidade, citado por Naura Tonin, faz parte do Centro de Simulação da Universidade e tem como objetivo treinar profissionais em diversas especialidades. O aparelho foi um dos destaques da jornada em obstetrícia. “O evento trouxe temas extremamente importantes e tecnologia de ponta. Com aulas simuladas e atendimentos transmitidos ao vivo em tempo real foi possível aliar a teoria com a prática de forma a fixar os conhecimentos. Com certeza será o primeiro de muitos treinamentos realizados através desta parceria”, comentou a diretora da 20ª Regional de Saúde em Toledo Nissandra Karsten.

Ainda segundo a diretora Nissandra, a capacitação dos profissionais da saúde é uma das estratégias para qualificar a atenção à gestante e reduzir os óbitos maternos, fetais e infantis. “Precisamos sensibilizar e capacitar as equipes que trabalham com as gestantes, para que, quando tivermos uma urgência, esses profissionais saibam exatamente como devem agir”, enfatizou a diretora.

A coordenadora do curso de medicina também observou a necessidade de repassar novas informações aos profissionais com a finalidade de diminuir os índices de mortalidade infantil e materna. “A urgência e emergência nem sempre faz parte do cotidiano do obstetra. Com isso, a prática e a vivência do simulador permitem o treinamento de forma mais eficiente”. Ela citou como exemplo a ocorrência de uma pré-eclâmpsia em uma gestante, onde o simulador (manequim) pode ter uma convulsão ou hemorragia. Assim, o treinamento é para uma atuação da maneira mais adequada do trabalhador.

Os participantes da jornada puderam participar de palestras com os temas “Abordagem inicial da pré-eclâmpsia grave”; “Atuando frente à eclampsia”; “Prevenção e manejos das hemorragias puerperais”; “Terapia intensiva em obstetrícia”; “A estratificação de risco pré-natal”; “Extrator obstétrico à vácuo”; “Parto Operatório: Fórceps e vácuo extração”; “Distócia de ombro/parto pélvico/cabeça-derradeira”; e “Reanimação materna”.

A Jornada de Urgências e Emergências Obstétricas foi promovida pela UFPR, curso de medicina do campus Toledo, em parceria com a Sociedade Paranaense de Ginecologia e Obstetrícia (Sogipa) e com a Liga Acadêmica de Ginecologia e Obstetrícia. O evento também recebeu o apoio da 20ª Regional de Saúde e da Prefeitura do Município de Toledo.