Exterior

Genro de Trump promove plano de paz para Israel e palestinos

Jared Kushner, genro de Donald Trump, se reunirá com autoridades estrangeiras nesta semana no Marrocos, Jordânia e Israel para tentar obter apoio para seu plano de paz entre israelenses e palestinos, que o presidente americano chama de "acordo do século".

Kushner viaja com seu braço direito, Jason Greenblatt, e o emissário americano para o Irã, Brian Hook. Ele também se reunirá com autoridades em Montreal e Londres, aonde Trump chegará na próxima semana.

A viagem é semelhante à que Kushner e Greenblatt fizeram em fevereiro a países do Golfo Pérsico para tentar apoio para a parte econômica do plano de paz para o Oriente Médio. Ele deve revelar os termos do seu projeto no fórum "Paz para a Prosperidade", que será realizado em Manama, capital do Bahrein, entre 25 e 26 de junho.

A ideia é garantir compromissos financeiros de países ricos do Golfo Pérsico, principalmente Arábia Saudita e Emirados Árabes, assim como doadores na Europa e na Ásia, para induzir os palestinos e seus aliados a fazerem concessões para resolver o conflito de décadas com Israel. A Casa Branca indicou que está buscando dezenas de bilhões de dólares, mas não informou um número preciso.

Fontes com conhecimento do plano afirmaram que a primeira parte não inclui as "negociações políticas", que lidam com as questões mais espinhosas nas discussões de paz: a criação de um Estado palestino, as fronteiras e os territórios ocupados na Cisjordânia, Jerusalém como capital e o direito de retorno dos palestinos expulsos de Israel.

Os palestinos boicotam as iniciativas do governo americano desde que Trump rompeu com décadas de consenso internacional ao reconhecer Jerusalém como capital de Israel, em dezembro de 2017. No ano passado, os EUA inauguraram sua embaixada na cidade de Jerusalém. (Com agências internacionais).

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.