Toledo

Grupo de apoio vai auxiliar pacientes oncológicos em Toledo

As psicólogas apresentaram o projeto (Foto: Aline Oliveira)

Com o objetivo de amenizar o sofrimento de pacientes oncológicos, as psicólogas Larissa Gabriela Utzig e Juliana Souza criaram o grupo de apoio para essas pessoas. As profissionais participaram, na sexta-feira (21), da live no JORNAL DO OESTE.

Para as profissionais, o câncer é uma doença que, além de trazer sofrimento físico e emocional, pode desestruturar uma família. “A nossa missão é amenizar o sofrimento de nossos assistidos”.

Elas salientam que é preciso investir na humanização como principal ferramenta na busca do bem-estar de seus pacientes. “O projeto é um sonho antigo da Juliana. Em uma conversa, ela contou-me sobre o interesse em efetivar o grupo, eu gostei da ideia e decidimos colocá-lo em prática”, comenta Larissa.

Juliana esclarece que a psicologia é uma ferramenta para auxiliar o próximo. “Todos os pacientes ou os familiares que nos procuram, possuem algum sofrimento. O câncer é devastador e as angústias estão presentes. Infelizmente, em algumas ocasiões, o profissional possui pouco tempo para desenvolver o seu trabalho. Nós devemos ouvir, acolher a dor e, principalmente, ajudar o cidadão a passar por esse processo”, afirma ao salientar que de forma profissional, ela e a Larissa possuem o preparo e também estão em cuidados.

Juliana pondera que alguns pacientes passam por sofrimento por muitos anos. Além disso, um dos quadros é o isolamento. “A nossa proposta é colaborar, compartilhar as vivências com outras pessoas que sofrem das mesmas questões”, explica ao complementar que o sofrimento é devido a dor física, porque é a dor da doença e do tratamento, mas também existe a dor psicológica. “É um momento em que o paciente se afasta de suas atividades, de seus amigos, enfim”.

 

FASE INICIAL

O Grupo de Apoio de Pacientes Oncológicos está em sua fase inicial. Larissa e Juliana comentam que o acesso a uma clínica pode ser difícil para muitos pacientes devido o valor do investimento e, por isso, a ideia desse projeto. “Um trabalho em grupo oportuniza fazer novas amizades e vivenciar a dor do outro. Assim, é possível dar um novo significado para o que estava sentindo. O grupo é um espaço de acolhimento e escuta”, informa Larissa.

Juliana acrescenta que o paciente – muitas vezes – possui dificuldade em manter um diálogo com a família ou com um amigo, porque é um momento em que as pessoas próximas também ficam fragilizadas. “Por sua vez, em outro ambiente, ele consegue posicionar-se”.

 

ATENDIMENTO

O atendimento do grupo vai acontecer na Fluir Psicologia, localizada na rua Barão do Rio Branco, 524, no centro de Toledo. A princípio, as profissionais devem atender somente pessoas adultas do município e também de outras cidades da região.

De acordo com as psicólogas Larissa e Juliana, o grupo vai ser formado por 15 pessoas. Os encontros serão quinzenais e acontecerão no período da tarde de cada sexta-feira. “Buscamos compreender a dificuldade do paciente expor e aceitar o tratamento. Também temos conhecimento que é difícil formar o grupo e, por isso, pedimos ajuda para divulgá-lo”.

Uma primeira reunião foi realizada com pessoas que já demonstraram interesse em participar do projeto. No entanto, as profissionais precisam fechar o número de participantes. A ideia é começar o mais breve possível. Mais informações com Juliana pelo telefone (045) 9-9911-5810 ou Larissa (045) 9-8423-5699.