Economia

Ibovespa sobe 0,88% e atinge marca inédita dos 100 mil pontos

O Ibovespa acelerou o ritmo de alta nesta tarde de segunda-feira, 18, marcando pela primeira vez na história a marca dos 100 mil pontos. O avanço, segundo um operador, é impulsionado pelas ações da Petrobras, que sobem 2,21% (ON) e 1,31% (PN), às 14h38, e ainda por otimismo com avanço da reforma previdenciária, após declarações do governo reforçando otimismo com a evolução das medidas. O ambiente externo positivo nesta segunda-feira também contribui para estimular a busca por ativos de risco, segundo operadores.

"As ações ON da estatal é que estão puxando mais. Isso reflete o apetite do investidor estrangeiro", diz uma fonte de renda variável. "O estrangeiro está voltando. O cenário continua prospectivo para a reforma", opina. Na máxima, o Ibovespa alcançou 100.027,17 pontos. Às 14h54, o índice era negociado a 100.008,47 pontos, em alta de 0,88%.

O próprio fluxo de estrangeiro para a bolsa brasileira empurra o dólar à vista para baixo. A moeda norte-americana renovou nesta tarde sucessivas mínimas, recuando pela primeira vez desde o dia 6 de março, para cotações abaixo de R$ 3,80. O dólar à vista caia 0,78%, a R$ 3,7879, na mínima do dia.