Região

Iguaçuense irá representar Foz do Iguaçu em Congresso no Rio Grande do Sul

Universitário da UDC vai para evento da INTERCOM, a maior instituição voltada à estudos em comunicação no Brasil.
(Foto: Divulgação)

Pela primeira vez na história de Foz do Iguaçu, um universitário do curso de Jornalismo irá representar a Terra das Cataratas em outro estado, na regional sul do Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, que acontece este ano no Rio Grande do Sul. O evento é realizado pela INTERCOM, a Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação, renome nacional desta iniciativa. O objetivo da proposta é revelar novos talentos da Comunicação Social no país por meio da pesquisa e trabalhos em laboratório.

Alexandre Martins, graduando do 7º período de Jornalismo do Centro Universitário UDC, conquistou um mérito inédito para Foz do Iguaçu, sendo aprovado para a defesa e apresentação de um artigo. Junto com a professora e orientadora, Anne Carolina Festucci, o aluno-líder da UDC irá representar a instituição na XIII Jornada de Iniciação Científica em Comunicação em Caxias do Sul (RS).

No artigo inédito denominado “Caso Nelly: Levantamento Interdisciplinar em Comunicação Para a Análise do Discurso”, Alexandre aborda pela ótica da Análise de Discurso a vida de Nelly Antunes, moradora de Foz do Iguaçu e vítima de violência doméstica por mais de 10 anos.

Segundo o autor, a personagem sofreu com as cinco formas de violência doméstica estipuladas na Lei 11.340/2006 ou Lei Maria da Penha. Mãe de quatro filhos, Nelly Antunes viveu o terror no próprio lar. Enquanto estava casada com o agressor, ela sentiu na pele os abusos físico, psicológico, moral, patrimonial e sexual. O terror na vida de Nelly só teve um fim quando denunciou o agressor na Delegacia da Mulher de Foz do Iguaçu. No entanto, da primeira troca de olhares até o último adeus, o amor se transformou e ranço, a felicidade em amargura e o sonhado casamento feliz tomou forma de um inferno sem fim:

- Eu resolvi contar a minha história para que outras mulheres não passem pelo que eu passei. A postura de respeito do Alexandre como repórter tem me surpreendido. Com ele, me sinto muito segura em narrar os piores momentos da minha vida. – comenta Nelly Antunes, vítima de violência doméstica e entrevistada do universitário.

A indicação para que Alexandre procurasse a INTERCOM foi do coordenador do curso de Comunicação Social, o jornalista e advogado Luciano Vilella:

- A seleção do trabalho do Alexandre não me surpreende. Não só pela qualidade do conteúdo, mas pela percepção e encaixe da temática, cada vez mais inserido na sociedade. Levantar os problemas presentes como ferramenta de justiça social, é fundamental para o aprimoramento de todos como seres humanos. É imperioso destacar a relevância da pesquisa, pela contemporaneidade, pela abordagem, pela forma direta e objetiva na construção da linguagem e pela coragem e atitude de chamar para discussão um tema que necessita estar sempre em ebulição, mas que muitas vezes é dissolvido pela própria sociedade. – avalia Luciano.

Agora, Alexandre busca apoiadores e patrocinadores para custear as despesas da viagem para Caxias de Sul.

- Nelly foi vítima não apenas uma vez. Se apaixonou pelo príncipe e penou durante anos nas mãos do carrasco. Além de tudo, também sofreu com o câncer de mama. É impossível encontrar outra história de dor e superação como a dela. É rara. É única. A vida dessa mulher precisa ecoar pelo mundo. E eu vou lutar por isso. – confessa o autor.

Quer ajudar? Entre em contato: [email protected] ou pelo telefone +55459 99927794.